icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
19/07/2013
07:17

Contra o mesmo rival, o Vasco, no mesmo palco, o Maracanã, onde pisou pela primeira vez, e com a camisa do Fluminense, no dia 22 de agosto de 2010. Desde então, foram apenas três jogos no mais famoso estádio do Brasil. Domingo, contra o Vasco, após um longo tempo, Deco terá mais uma oportunidade como titular do Fluminense. Uma chance de reescrever sua história em 2013, ano polêmico na carreira do jogador. Nesta quinta-feira, Abel Braga confirmou que o Mago voltará ao time no clássico.

Por enquanto, a temporada 2013 tem sido para esquecer. Entre lesões rotineiras, Deco ainda viveu o momento mais turbulento da carreira. Flagrado no exame antidoping, no início de maio, o Mago ficou 30 dias suspenso. Foi julgado e condenado pelos mesmos 30 dias. Como já havia cumprido a pena, ficou livre para voltar a jogar.

LEIA TAMBÉM
- Imagina a festa! Torcida do Fluminense prepara mosaico na volta ao Maraca
- L!Net conta os bastidores da reunião que definiu setores no Maracanã

Desde então, ainda não havia tido uma chance entre os titulares. Ela, enfim, chegou. Em boa hora. Esta pode ser a última temporada do luso-brasileiro como jogador profissional. E a chance de escrever os últimos capítulos da vitoriosa carreira em grande estilo foi dada.

Abel justificou a escalação do Mago pelo que ele tem feito nos treinamentos. A dedicação que vem mostrando nos trabalhos durante a semana, aliada ao talento do jogador, contribuíram para a escalação.

– A entrada do Deco é uma consequência natural pelo que vem rendendo nos treinamentos. É normalíssimo dar uma qualidade maior e experiência. Sei que ele vai nos ajudar. Temos que saber usar a grande capacidade de futebol que o Deco tem e a confiança é total no jogador.

A bola está com o Mago. Motivado e com o talento que possui, o Fluminense tem muito a ganhar. E precisa.

PALCO DO PRIMEIRO GOL

Confirmado entre os titulares domingo, Deco voltará ao palco da estreia pelo Fluminense, em 2010, e onde também marcou pela primeira vez com a camisa tricolor. O gol aconteceu no empate por 2 a 2 com o São Paulo, pelo Brasileiro, quando o camisa 20 assinalou o primeiro dos dois gols do Flu na partida.

Desde que chegou às Laranjeiras, o luso-brasileiro soma 88 jogos, com sete gols assinalados e 21 assistências. O último foi diante do Atlético-GO, no Serra Dourada, no dia 25 de junho do ano passado, de pênalti.

MUDANÇA NA FORMA DE JOGO

Acostumado a jogar no esquema 4-2-3-1, o técnico Abel Braga mudará um pouco a forma de o time atuar no clássico contra o Vasco, com a entrada de Deco na vaga de Rhayner. Isto porque o meia-atacante costuma se posicionar mais pela ponta-direita, enquanto o luso-brasileiro faz a função de um armador mais centralizado, nos moldes que Wágner vem atuando.

Com isso, o Mago deve entrar para atuar na posição em que mais gosta, deixando Wágner mais aberto pela ponta-esquerda. Com isso, o esquema passa para o 4-4-2. Assim, Rafael Sobis, que atua pelo lado esquerdo, deve inverter o posicionamento com o camisa 19.

No coletivo comandado por Abel Braga na quarta-feira, os indícios da mudança já foram dados por Abel Braga. Na atividade, Deco teve uma boa participação. Porém, a equipe perdeu em velocidade e marcação, já que Rhayner tem sido um dos responsáveis por fechar os espaços do lado esquerdo do ataque adversário. No Campeonato Brasileiro deste ano, este será apenas o primeiro jogo de Deco entre os titulares.

Deco pode encarar novamente o Vasco no domingo

Contra o mesmo rival, o Vasco, no mesmo palco, o Maracanã, onde pisou pela primeira vez, e com a camisa do Fluminense, no dia 22 de agosto de 2010. Desde então, foram apenas três jogos no mais famoso estádio do Brasil. Domingo, contra o Vasco, após um longo tempo, Deco terá mais uma oportunidade como titular do Fluminense. Uma chance de reescrever sua história em 2013, ano polêmico na carreira do jogador. Nesta quinta-feira, Abel Braga confirmou que o Mago voltará ao time no clássico.

Por enquanto, a temporada 2013 tem sido para esquecer. Entre lesões rotineiras, Deco ainda viveu o momento mais turbulento da carreira. Flagrado no exame antidoping, no início de maio, o Mago ficou 30 dias suspenso. Foi julgado e condenado pelos mesmos 30 dias. Como já havia cumprido a pena, ficou livre para voltar a jogar.

LEIA TAMBÉM
- Imagina a festa! Torcida do Fluminense prepara mosaico na volta ao Maraca
- L!Net conta os bastidores da reunião que definiu setores no Maracanã

Desde então, ainda não havia tido uma chance entre os titulares. Ela, enfim, chegou. Em boa hora. Esta pode ser a última temporada do luso-brasileiro como jogador profissional. E a chance de escrever os últimos capítulos da vitoriosa carreira em grande estilo foi dada.

Abel justificou a escalação do Mago pelo que ele tem feito nos treinamentos. A dedicação que vem mostrando nos trabalhos durante a semana, aliada ao talento do jogador, contribuíram para a escalação.

– A entrada do Deco é uma consequência natural pelo que vem rendendo nos treinamentos. É normalíssimo dar uma qualidade maior e experiência. Sei que ele vai nos ajudar. Temos que saber usar a grande capacidade de futebol que o Deco tem e a confiança é total no jogador.

A bola está com o Mago. Motivado e com o talento que possui, o Fluminense tem muito a ganhar. E precisa.

PALCO DO PRIMEIRO GOL

Confirmado entre os titulares domingo, Deco voltará ao palco da estreia pelo Fluminense, em 2010, e onde também marcou pela primeira vez com a camisa tricolor. O gol aconteceu no empate por 2 a 2 com o São Paulo, pelo Brasileiro, quando o camisa 20 assinalou o primeiro dos dois gols do Flu na partida.

Desde que chegou às Laranjeiras, o luso-brasileiro soma 88 jogos, com sete gols assinalados e 21 assistências. O último foi diante do Atlético-GO, no Serra Dourada, no dia 25 de junho do ano passado, de pênalti.

MUDANÇA NA FORMA DE JOGO

Acostumado a jogar no esquema 4-2-3-1, o técnico Abel Braga mudará um pouco a forma de o time atuar no clássico contra o Vasco, com a entrada de Deco na vaga de Rhayner. Isto porque o meia-atacante costuma se posicionar mais pela ponta-direita, enquanto o luso-brasileiro faz a função de um armador mais centralizado, nos moldes que Wágner vem atuando.

Com isso, o Mago deve entrar para atuar na posição em que mais gosta, deixando Wágner mais aberto pela ponta-esquerda. Com isso, o esquema passa para o 4-4-2. Assim, Rafael Sobis, que atua pelo lado esquerdo, deve inverter o posicionamento com o camisa 19.

No coletivo comandado por Abel Braga na quarta-feira, os indícios da mudança já foram dados por Abel Braga. Na atividade, Deco teve uma boa participação. Porém, a equipe perdeu em velocidade e marcação, já que Rhayner tem sido um dos responsáveis por fechar os espaços do lado esquerdo do ataque adversário. No Campeonato Brasileiro deste ano, este será apenas o primeiro jogo de Deco entre os titulares.

Deco pode encarar novamente o Vasco no domingo