icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/02/2015
23:57

Pela primeira vez, o Atlético-MG foi derrotado em uma estreia na Libertadores. E o tropeço desta quarta-feira foi cruel não só pelos três pontos que foram para o ralo no Chile, contra o Colo Colo, pelo Grupo 1. Mas também pelo fato do 2 a 0 ter nascido a partir de um frango de Victor, que tanto salvou o Galo em edições anteriores.

A falha do goleiro atleticano, que ficou "com as penas do frango na mão" depois do chute de Flores, foi um balde de água gélida no até então corajoso time mineiro. Nos 37 minutos anteriores - apesar de alguns espaços, principalmente na ponta -, o Galo estava bem postado e conseguiu criar algumas oportunidades.

As trocas de passes estavam fluindo, mesmo com o time estando desacostumado a atuar com Jô como referência estática no ataque, já que o jogador fez sua primeira partida como titular desde que foi afastado por indisciplina, em novembro.

O lance capital da partida começou com uma cochilada de Maicosuel na marcação e teve em uma corajosa - porém defensável - finalização de Flores o desfecho. A bola quicou antes de chegar a Victor, que ficou paralisado. Não conseguiu encaixar, nem espalmar.

O clichê de que o time "sentiu o gol" descreve bem o que aconteceu com o time de Levir Culpi. O tremor de terra em Santiago fora no dia anterior, mas o Galo desmoronou. No segundo tempo, foi ainda pior. Uma jogada de Luan pela direita foi o único lapso de efetividade ofensiva.

E aí veio outra falha defensiva. Jemerson não conseguiu cortar o cruzamento de Beausejour, que aproveitou a avenida Patric. Paredes furou o paredão atleticano e desencadeou de vez o "terremoto" na arquibancada: 2 a 0, confirmando a derrota.

O Galo volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira, contra o mexicano Atlas, no Independência. Quem sabe para, no caldeirão do Horto, marcar os primeiros pontos nesta edição da competição.

FICHA TÉCNICA
COLO COLO 2 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Monumental, em Santiago (CHI)
Data/Hora: 18/2/2015, às 22h (de Brasília)
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Auxiliares: Juan Belatti e Ezequiel Brailovsky (ARG)
Cartões amarelos: Leonardo Silva, Rafael Carioca, Jemerson (CAM)

GOLS: Felipe Flores, 38'/1ºT (1-0); Esteban Paredes, 22'/2ºT (2-0)

COLO COLO: Justo Villar, Gonzalo Fierro, Christian Vilches, Julio Barroso (Leonardo Cáceres, intervalo) e Jean Beausejour; Jaime Valdés, Esteban Pavez e Humberto Suazo; Felipe Flores (Baeza, 39'/2ºT), Juan Delgado (Camilo Rodríguez, 29'/2ºT) e Esteban Paredes. Técnico: Héctor Tapia.

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Rafael Carioca (Dodô, 18'/2ºT), Leandro Donizete, Luan, Dátolo e Maicosuel; Jô (Cesinha, 29'/2ºT). Técnico: Levir Culpi.