icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
21/07/2013
10:32

A janela de transferências internacionais fechou na noite de ontem sem que o Santos acertasse mais uma contratação. No entanto, o atacante argentino Saviola ainda está em pauta. Isso porque ele já rescindiu com o Málaga (ESP), seu ex-clube, e tem prazo maior para negociar com o Peixe.

Diferentemente do esperado, a diretoria alvinegra não se reuniu no sábado com os empresários do jogador, o que deve acontecer nos próximos dias. Nas primeiras conversas, Saviola pediu salário muito maior do que o Peixe aceita pagar.

– Ele está livre, não depende da janela. É um nome que varias pessoas sugeriram, pedimos para o scout (Sandro Orlandelli) avaliar, ouvimos alguns valores e estamos conversando – disse o vice-presidente alvinegro, Odílio Rodrigues.

O dirigente ainda se defendeu das críticas de que o Santos se reforçou pouco e que tenha fracasso em muitas tentativas. Ele negou que o clube tenha atirado para todos os lados e fez questão de exaltar os jogadores que foram contratados: os laterais Cicinho e Mena e o atacante Thiago Ribeiro, além do jovem volante Misael, de 19 anos, que firmou empréstimo de dois anos.

- Vi um artigo de que o Santos deu tiro para tudo quanto é lado. Isso é desmerecer um trabalho sério. Fizemos reuniões com o André (Zanotta, assessor de futebol), Nei (Pandolfo, gerente de futebol), o Claudinei (Oliveira) e o scout (Sandro Orlandelli). O Santos faz um trabalho sério - afirmou, antes de completar:

- Eram três posições que nós queríamos reforçar, as laterais e o ataque. Com o time que a gente tem, jogadores experimentados, dos quais a gente confia, acho que o Santos está bem servido. A gente entende que foi pontual e cirúrgico, apesar de alguns blogs e programas de rádio e TV falarem que o Santos procurou 30 nomes - argumentou.

Nesta janela, o Santos tentou a contratação de diversos jogadores, sem sucesso. Foram sondados Nilmar, Vagner Love, Giuliano, Bruno Cesar, entre outros. Além disso, houve negociações sem sucesso com Scocco, Fernandinho, Kleber e Robinho.

A janela de transferências internacionais fechou na noite de ontem sem que o Santos acertasse mais uma contratação. No entanto, o atacante argentino Saviola ainda está em pauta. Isso porque ele já rescindiu com o Málaga (ESP), seu ex-clube, e tem prazo maior para negociar com o Peixe.

Diferentemente do esperado, a diretoria alvinegra não se reuniu no sábado com os empresários do jogador, o que deve acontecer nos próximos dias. Nas primeiras conversas, Saviola pediu salário muito maior do que o Peixe aceita pagar.

– Ele está livre, não depende da janela. É um nome que varias pessoas sugeriram, pedimos para o scout (Sandro Orlandelli) avaliar, ouvimos alguns valores e estamos conversando – disse o vice-presidente alvinegro, Odílio Rodrigues.

O dirigente ainda se defendeu das críticas de que o Santos se reforçou pouco e que tenha fracasso em muitas tentativas. Ele negou que o clube tenha atirado para todos os lados e fez questão de exaltar os jogadores que foram contratados: os laterais Cicinho e Mena e o atacante Thiago Ribeiro, além do jovem volante Misael, de 19 anos, que firmou empréstimo de dois anos.

- Vi um artigo de que o Santos deu tiro para tudo quanto é lado. Isso é desmerecer um trabalho sério. Fizemos reuniões com o André (Zanotta, assessor de futebol), Nei (Pandolfo, gerente de futebol), o Claudinei (Oliveira) e o scout (Sandro Orlandelli). O Santos faz um trabalho sério - afirmou, antes de completar:

- Eram três posições que nós queríamos reforçar, as laterais e o ataque. Com o time que a gente tem, jogadores experimentados, dos quais a gente confia, acho que o Santos está bem servido. A gente entende que foi pontual e cirúrgico, apesar de alguns blogs e programas de rádio e TV falarem que o Santos procurou 30 nomes - argumentou.

Nesta janela, o Santos tentou a contratação de diversos jogadores, sem sucesso. Foram sondados Nilmar, Vagner Love, Giuliano, Bruno Cesar, entre outros. Além disso, houve negociações sem sucesso com Scocco, Fernandinho, Kleber e Robinho.