icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
11/07/2014
13:04

A informação levantada pela coluna 'De Prima' de que a convocação de Kaká para a Copa do Mundo foi barrada por Carlos Alberto Parreira repercutiu nos dois clubes do craque. Muricy Ramalho, pelo lado do São Paulo, e o britânico Adrian Heath, do Orlando City, falaram ao LANCE!Net sobre o assunto e discordaram da opinião do coordenador técnico da Seleção Brasileira, que teria reclamado das condições físicas do meia de 32 anos.

- Não estou aqui para bater de frente ou criticar, mas se o São Paulo resolveu contratar o Kaká é porque assisitmos ao segundo turno do Campeonato Italiano e o Kaká se mostrou muito bem fisicamente. Ele segue sendo um jogador muito competitivo - opinou Muricy.


Futuro treinador de Kaká no Orlando City, clube americano onde se apresentará no fim de janeiro de 2015, Adrian Heath apresentou discurso semelhante ao de Muricy Ramalho. O britânico ainda mostrou indignação com a ausência do craque, escolhido para ser o protagonista da temporada de estreia dos Lions na Major League Soccer, maior campeonato de futebol dos Estados Unidos.

- Assisti a absolutamente todos os jogos dele pelo Milan no último semestre e fiquei impressionado. Fiquei surpreso que não tenham o convocado para disputar a Copa do Mundo. Os últimos seis meses dele eram uma grande credencial para essa convocação. É difícil de entender e uma pena para vocês (brasileiros) - disse Heath ao L!Net.