icons.title signature.placeholder Daniel Hippertt
01/12/2013
09:33

O Vitória enfrenta o Flamengo, neste domingo, em duelo de Rubro-Negros, na briga pelo Libertadores. Se há alguém que entende bem de vermelho e preto é o lateral-esquerdo Juan. O jogador viveu anos dourados com a camisa do Fla, onde foi eleito o melhor da posição em 2008 e sagrou-se campeão brasileiro em 2009 e chegou à Seleção Brasileira. Depois de um período de vacas magras, o atleta está dando a volta por cima no Leão de Salvador, e uma classificação inédita do clube ao maior torneio das Américas serviria para coroar o bom desempenho em 2013.

- Guardo muitas memórias. O Flamengo foi um momento marcante na carreira, de vitórias e títulos, realmente foi um momento importante. Agora, aqui no Vitória, estamos com esperança na classificação à Libertadores. Com certeza seria uma conquista muito grande para todos no clube e para o torcedor - analisou Juan, com exclusividade ao L!Net.

Com o carinho pelos cariocas reservado ao passado, o lateral comentou que seria melhor para o Leão se o Atlético-PR tivesse levantado a taça da Copa do Brasil na última quarta-feira, mas parabenizou o Fla pela conquista. O lateral, de tantas conquistas pelo Mais Querido, acabou saindo do clube pela porta dos fundos, mas garante que não sente mágoa.

- Não acho que eu tenha sido injustiçado, são coisas que acontecem. Cada um procurou seus interesses, faz parte do futebol - sintetizou.

Caso conquiste os três pontos, o Vitória chegaria aos 58 no Brasileirão. A matemática para os baianos chegarem à Libertadores, no entanto, não é tão simples. Precisam derrotar Flamengo e Atlético-MG - em Minas, na última rodada - e torcer por tropeços de times dentro do G4 nas duas partidas que restam.

BATE-BOLA

Juan, lateral-esquerdo do Vitória, com exclusividade ao L!Net

Como está sendo esta volta por cima na Bahia?

Eu trabalho para sempre estar no meu melhor. Estou vivendo uma fase legal no Vitória, a comparar com o tempo de Flamengo. Estou mantendo esta regularidade, tendo sequência.

O Ney Franco (treinador do Vitória) tem um dedo nesta recuperação?

Ele já me conhecia, sabe do jeito que eu gosto de jogar. Todo treinador tem a sua parcela, dá a sua contribuição. Ele passa confiança pros jogadores e tem ajudado bastante o nosso grupo.

Apesar da boa campanha, o Leão ficou sem representantes entre os melhores do Brasileirão. Há alguém que mereça o prêmio no time?

O elenco tem muita qualidade, cada um tem a sua importância. Todo mundo se doa e se dedica dentro de campo. Alguns poderiam estar na lista, mas a Seleção está muito bem montada. Talvez o Ayrton (lateral) e o Escudero (volante) pudessem fazer parte.

Qual a razão para times que vieram da Série B, como Goiás, Atlético-PR, além do próprio Vitória, fazerem boas campanhas no Brasileirão?

Acho que os clubes se planejaram bem. São clubes de história no futebol, na Série A. Estão acostumados a jogar e o resultado está aí.