icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/12/2013
13:21

O ex-vereador de Curitiba, Juliano Borghetti, foi o 13º torcedor preso na operação "Cartão Vermelho", que começou a madrugada desta quinta-feira. Borghetti não foi encontrado na sua casa e chegou a ser considerado foragido, mas se entregou à polícia no final da manhã.

Juliano Borghetti se apresentou na Demafe (Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos) acompanhado pelo advogado, Caio Fortes de Matheus. Ainda nesta manhã, Borghetti havia se defendido, afirmando, em nota, que sempre esteve "à disposição das autoridades para esclarecer a minha participação no ocorrido."

A operação realizada pelas Polícias Civis de Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro trabalham em conjunto para prender os protagonistas da barbárie na Arena Joinville, na partida entre Atlético-PR e Vasco na última rodada do Brasileiro. Dos doze primeiros presos, nove foram no Paraná, duas em Santa Catarina e uma no Rio de Janeiro.

Três torcedores do Vasco já estão presos em Joiville desde o dia da briga. Eles estão detidos na Penitenciária Industrial Jucemar Cesconetto e tiveram pedido de liberdade provisória negado na última terça-feira.