icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
14/11/2014
08:13

A fonte secou e o Fluminense terá dificuldades no mercado para o ano que vem. O LANCE! apurou que o valor de patrocínio, que ainda precisa ser renovado com a Unimed-Rio, está inteiramente comprometido com os jogadores que já estão no clube. Em outras palavras, a patrocinadora, caso realmente mantenha o atual acordo até o fim do ano que vem, não auxiliará em contratações, muito menos em renovações. Portanto, os dirigentes precisarão usar as próprias receitas para montar um time competitivo. Dessa maneira, os jogadores contratados deverão ser oportunidades de mercado provenientes de competições como a Série B.

Cabe ressaltar que embora a renovação do patrocínio com a Unimed-Rio ainda não tenha sido definida – a empresa ainda estuda se não fará valer a cláusula de rescisão contratual vigente para o fim da temporada caso uma das partes esteja insatisfeita – o Fluminense ainda não trabalha com a hipótese de buscar outros patrocinadores. Internamente, há confiança de que a cooperativa de saúde é a melhor alternativa existente e que o contrato será renovado numa base de R$ 32 milhões anuais.

Ao menos entre os dirigentes, há tranquilidade de que a base com jogadores que se destacaram neste ano, como Marlon e Edson, pode gerar um bom time casados com jogadores mais experientes, casos de Jean, Conca, Wágner e Fred. Além disso, existe a expectativa de que jovens de Xerém como Gerson e Robert despontem nos profissionais. O certo hoje é que será o menor investimento da patrocinadora do Fluminense na história.