icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2013
20:36

Nove anos depois, Atlético-MG e Criciúma voltaram a se encontrar em uma partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Precisando vencer para deixar a zona de rebaixamento, o Galo dominou a partida e conquistou os três pontos neste domingo após bater os rivais de Santa Catarina por 3 a 2, no Independência.

O time de Cuca entrou em campo com uma mescla de jogadores reservas e titulares. Sem ter nada com isso, o Tigre entrou em campo com os principais jogadores, mas foi vítima de um Atlético entrosado e bem organizado. Além de sair da zona da degola, a vitória garantiu ao Galo um ânimo maior para a 'decisão' de quarta-feira pela Libertadores, onde a equipe precisa vencer o Newell's Old Boys por três gols de diferença para garantir vaga na final.

GALO DOMINA, MAS TROPEÇA EM GOL CONTRA

Buscando surpreender e derrotar o Atlético-MG dentro do Independência, o Criciúma começou a partida destinado a esperar pelo erro atleticano e se impor ofensivamente nos contra-golpes. Acostumado a jogar contra times defensivos no Horto, o Galo soube exercitar a paciência e trabalhar a bola para chegar ao gol. Guilherme foi o responsável por organizar as jogadas, buscando Luan, Neto Berola e Alecsandro, pela primeira vez, jogando juntos no ataque alvinegro. Nos primeiros dez minutos de jogo, em uma dessas jogadas, Guilherme lançou Rosinei dentro da área, que se antecipou ao goleiro Bruno e com um leve toque finalizou para o gol dos catarinenses. 1 a 0 Galo.

Apesar do time reserva, o Atlético mostrava-se mais à vontade dentro de campo. Em nova jogada pela extrema direita, Michel encontrou Alecsandro, que escorou para Luan finalizar ao gol. Em ótima defesa, o goleiro Bruno espalmou e evitou o que seria o segundo tento do Galo. Neto Berola ainda iria carimbar a meta do arqueiro, que contou com a sorte da trave para não ser vazado mais uma vez.


Mais entrosado, com maior posse de bola e imprimindo ações mais perigosas, o Atlético levou o gol de empate quando ainda era soberano na partida. Em cruzamento rasteiro dentro da área alvinegra, Luan tentou cortar a jogada e mandou para dentro do próprio gol. Em sua primeira descida, o Tigre igualava o marcador no Independência.

Após a igualdade, a partida tomou um rumo equilibrado, mas com os anfitriões ainda fazendo ligeira pressão. Neto Berola e Luan mostraram bom entrosamento no campo de ataque, enquanto Alecsandro buscava desepenhar a função de pivô e receber as distribuições de Guilherme. Apesar das novas investidas, o time alvinegro pecou no último passe, e não conseguiu voltar à frente do placar.

Jogadores do Galo comemoram um dos gols da vitória sobre o Tigre (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)

GUILHERME DITA VITÓRIA ALVINEGRA

Novamente no início de uma nova etapa, o Atlético voltou a obter a vantagem no marcador. Em boa troca de passes no meio campo, Guilherme encontrou Michel no setor direito. O lateral levantou a bola na medida para Alecsandro, de cabeça, testar firme no canto esquerdo de Bruno. 2 a 1 Galo. O gol no início do segundo tempo deu mais ânimo para o Atlético. Richarlyson substituiu Neto Berola, com dores, e com poucos minutos em campo ofereceu uma brilhante assistência para Réver, dentro da pequena área. Com o pé, o goleiro Bruno salvou o terceiro gol atleticano.

O gol precoce ainda serviu para que as equipes encontrassem mais tempo para balançar as redes. O jogo ficou marcado pela lentidão, principalmente no meio campo, mas, ainda antes do término, com mais um gol atleticano. Guilherme, um dos grandes nomes do jogo, lançou o garoto Leleu, autor do terceiro gol do Galo, decretando a vitória alvinegra no Independência. Ainda deu tempo para Wellington Paulista, ex-Cruzeiro, diminuir para o Criciúma, já a dois minutos do fim. 3 a 2 placar final.

Com o resultado, o Atlético deixa a zona de rebaixamento e sobe para a 13ª colocação, com 7 pontos. Já o Tigre, cai para a 17ª posição e é o mais novo integrande do Z-4.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 X 2 CRICIÚMA
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 7/7/2013 – 18h30
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: José Antônio Chaves Franco Filho (RS) e José Javel Silveira (RS)
GOLS: Rosinei, 10'1ºT (1-0), Luan, contra (1-1) 25'1ºT, Alecsandro, 2'2ºT (2-1), Leleu, 37'2ºT (3-1) e Wellington Paulista, 47'2ºT (3-2)
Público/Renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Jermerson e Luan (CAM); e Morais, Suelliton, Elton, Amaral e Ewerton páscoa (CRI)
Cartões vermelhos: --

ATLÉTICO-MG: Victor; Michel, Réver, Jemerson e Junior César; Josué, Rosinei (Lucas Cândido, 35'2ºT), Guilherme e Luan (Leleu, 22'2ºT); Neto Berola (Richarlyson, 10'2ºT) e Alecsandro. Técnico: Cuca

CRICIÚMA: Bruno, Sueliton, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Amaral, Elton (Leandro Brasília, 40'2ºT) e João Vitor (Ivo, intervalo); Lins, Wellington Paulista e Morais (Cassiano, 26'2ºT). Técnico: Vadão.

Nove anos depois, Atlético-MG e Criciúma voltaram a se encontrar em uma partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Precisando vencer para deixar a zona de rebaixamento, o Galo dominou a partida e conquistou os três pontos neste domingo após bater os rivais de Santa Catarina por 3 a 2, no Independência.

O time de Cuca entrou em campo com uma mescla de jogadores reservas e titulares. Sem ter nada com isso, o Tigre entrou em campo com os principais jogadores, mas foi vítima de um Atlético entrosado e bem organizado. Além de sair da zona da degola, a vitória garantiu ao Galo um ânimo maior para a 'decisão' de quarta-feira pela Libertadores, onde a equipe precisa vencer o Newell's Old Boys por três gols de diferença para garantir vaga na final.

GALO DOMINA, MAS TROPEÇA EM GOL CONTRA

Buscando surpreender e derrotar o Atlético-MG dentro do Independência, o Criciúma começou a partida destinado a esperar pelo erro atleticano e se impor ofensivamente nos contra-golpes. Acostumado a jogar contra times defensivos no Horto, o Galo soube exercitar a paciência e trabalhar a bola para chegar ao gol. Guilherme foi o responsável por organizar as jogadas, buscando Luan, Neto Berola e Alecsandro, pela primeira vez, jogando juntos no ataque alvinegro. Nos primeiros dez minutos de jogo, em uma dessas jogadas, Guilherme lançou Rosinei dentro da área, que se antecipou ao goleiro Bruno e com um leve toque finalizou para o gol dos catarinenses. 1 a 0 Galo.

Apesar do time reserva, o Atlético mostrava-se mais à vontade dentro de campo. Em nova jogada pela extrema direita, Michel encontrou Alecsandro, que escorou para Luan finalizar ao gol. Em ótima defesa, o goleiro Bruno espalmou e evitou o que seria o segundo tento do Galo. Neto Berola ainda iria carimbar a meta do arqueiro, que contou com a sorte da trave para não ser vazado mais uma vez.


Mais entrosado, com maior posse de bola e imprimindo ações mais perigosas, o Atlético levou o gol de empate quando ainda era soberano na partida. Em cruzamento rasteiro dentro da área alvinegra, Luan tentou cortar a jogada e mandou para dentro do próprio gol. Em sua primeira descida, o Tigre igualava o marcador no Independência.

Após a igualdade, a partida tomou um rumo equilibrado, mas com os anfitriões ainda fazendo ligeira pressão. Neto Berola e Luan mostraram bom entrosamento no campo de ataque, enquanto Alecsandro buscava desepenhar a função de pivô e receber as distribuições de Guilherme. Apesar das novas investidas, o time alvinegro pecou no último passe, e não conseguiu voltar à frente do placar.

Jogadores do Galo comemoram um dos gols da vitória sobre o Tigre (Foto: Gil Leonardi/LANCE!Press)

GUILHERME DITA VITÓRIA ALVINEGRA

Novamente no início de uma nova etapa, o Atlético voltou a obter a vantagem no marcador. Em boa troca de passes no meio campo, Guilherme encontrou Michel no setor direito. O lateral levantou a bola na medida para Alecsandro, de cabeça, testar firme no canto esquerdo de Bruno. 2 a 1 Galo. O gol no início do segundo tempo deu mais ânimo para o Atlético. Richarlyson substituiu Neto Berola, com dores, e com poucos minutos em campo ofereceu uma brilhante assistência para Réver, dentro da pequena área. Com o pé, o goleiro Bruno salvou o terceiro gol atleticano.

O gol precoce ainda serviu para que as equipes encontrassem mais tempo para balançar as redes. O jogo ficou marcado pela lentidão, principalmente no meio campo, mas, ainda antes do término, com mais um gol atleticano. Guilherme, um dos grandes nomes do jogo, lançou o garoto Leleu, autor do terceiro gol do Galo, decretando a vitória alvinegra no Independência. Ainda deu tempo para Wellington Paulista, ex-Cruzeiro, diminuir para o Criciúma, já a dois minutos do fim. 3 a 2 placar final.

Com o resultado, o Atlético deixa a zona de rebaixamento e sobe para a 13ª colocação, com 7 pontos. Já o Tigre, cai para a 17ª posição e é o mais novo integrande do Z-4.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 X 2 CRICIÚMA
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 7/7/2013 – 18h30
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: José Antônio Chaves Franco Filho (RS) e José Javel Silveira (RS)
GOLS: Rosinei, 10'1ºT (1-0), Luan, contra (1-1) 25'1ºT, Alecsandro, 2'2ºT (2-1), Leleu, 37'2ºT (3-1) e Wellington Paulista, 47'2ºT (3-2)
Público/Renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Jermerson e Luan (CAM); e Morais, Suelliton, Elton, Amaral e Ewerton páscoa (CRI)
Cartões vermelhos: --

ATLÉTICO-MG: Victor; Michel, Réver, Jemerson e Junior César; Josué, Rosinei (Lucas Cândido, 35'2ºT), Guilherme e Luan (Leleu, 22'2ºT); Neto Berola (Richarlyson, 10'2ºT) e Alecsandro. Técnico: Cuca

CRICIÚMA: Bruno, Sueliton, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Amaral, Elton (Leandro Brasília, 40'2ºT) e João Vitor (Ivo, intervalo); Lins, Wellington Paulista e Morais (Cassiano, 26'2ºT). Técnico: Vadão.