icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
12/03/2014
14:19

Muitos torcedores do Vilhena lamentam ao descobrirem que o Palmeiras usará força máxima na estreia pela Copa do Brasil, nesta quarta, às 19h30 (de Brasília), no Portal da Amazônia. Só o técnico Marcos Birigui parece ter motivos para festejar o fato de Gilson Kleina não ter poupado seus prinicpais atletas.

- Levar ao segundo jogo é o pensamento do Vilhena. Seria hipócrita dizer que somos favoritos. Estamos tentando um lugar ao sol e o Palmeiras é
uma equipe grande. Fiquei feliz porque o Kleina poupou os titulares no fim de semana e trouxe todo mundo. Prova que estão nos respeitando - disse Birigui, que comandou o último treino antes do duelo na tarde de terça, no próprio estádio do confronto.

Ele também festeja por reencontrar o Palmeiras. Em 1978, era o goleiro reserva do Guarani que faturou o título brasileiro em cima do Verdão. Em 2011, porém, foi demitido dias antes de o Uberaba duelar com a equipe paulista pela Copa do Brasil.

Além do Palmeiras, Gilson Kleina também já esteve em seu caminho outras vezes. Os dois inclusive têm boa relação.

- Nós já tivemos alguns jogos contra. Ele estava no Ipatinga, eu era treinador do Uberaba, e nós tivemos grandes confrontos. É um treinador que admiro muito, que há três anos estava no interior de Minas e hoje está em uma equipe grande com méritos - completou.