icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2014
00:37

Em partida que marcou sua 600ª vitória pelo São Paulo, o goleiro Rogério Ceni poderia ter marcado mais um gol em sua carreira, mas deu a oportunidade para Alexandre Pato cravar a vitória do Tricolor por 2 a 1 sobre o Bragantino, em cobrança de pênalti, no segundo tempo do jogo, válido pela Copa do Brasil. O capitão, que anunciou que essa será sua última temporada como jogador profissional, disse que o gol poderia dar mais confiança ao atacante, que não marcava já há sete jogos, mas não deixou de cobrar "cada vez mais vontade" do colega. No momento da cobrança, Pato pediu e recebeu a bola das mãos do ídolo tricolor.

- Neste momento, você tem de pensar no mais jovem. Eu estou parando e ele tem muita coisa pela frente. Disse para ele não jogar fora o potencial que ele tem, mas ele precisa querer cada vez mais, porque hoje só técnica não adianta nada. Eu estou velho. Ele tem mais um ano e meio aqui. Quem sabe um gol não dá confiança para treinar e jogar cada vez mais. Ele não tem de agradecer. Eu que agradeço por ter feito gol. Dois fora de casa ajudam - disse Rogério, após o jogo.

Desde a volta do Campeonato Brasileiro após a pausa para a Copa do Mundo, Pato não jogada como titular. Nesta quarta-feira, com a equipe desfalcada, o atacante ganhou chance na equipe principal e não decepcionou. Teve participação no primeiro gol, que saiu após sua cobrança de escanteio, e efetivamente no segundo tento, quando chamou a responsabilidade para a cobrança.

- Eu lembro que teve um jogo que o Pabon comentou que pediu para bater e ele deixou. Eu estava amarrando a chuteira, ele passou perto. Se não passasse, eu não ia pedir. Ele passou, eu pedi. Ele perguntou se eu estava confiante, e eu disse que sim e me deu a bola - explicou o atacante, que marcou seu quarto gol com a camisa do São Paulo.