icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo Knopf
29/06/2014
17:28

A vitória do Corinthians por 4 a 1 para cima do São Bernardo marcou a primeira atuação dos comandados de Mano Menezes após a parada do calendário nacional para a realização da Copa do Mundo. Em cada um dos dois tempos de 45 minutos, o treinador utilizou uma equipe distinta. Ao todo, 23 jogadores entraram em campo. A menos de três semanas da retomada do Campeonato Brasileiro, o LANCE!Net preparou uma relação, posição por posição, de quem ganhou e de quem perdeu "pontos" com o técnico alvinegro no jogo-treino desse sábado, contra o Bernô. Confira abaixo!

GOLEIROS

Cássio: mostou que está recuperado de sua lesão no joelho esquerdo e fez uma grande atuação. Por meio de difíceis defesas, tanto por cima quanto por baixo, o arqueiro provou ser merecedor da titularidade no gol alvinegro.

Walter: definitivamente, deixou Julio Cesar e Danilo Fernandes para trás, assumindo o posto de "reserva imediato" de Cássio. Fez grandes defesas e não teve culpa no gol do São Bernardo.

LATERAIS

Ferrugem: um dos melhores jogadores em campo, ganhou elogios de Mano Menezes ao longo dos 45 minutos em que jogou. Apoiou defensivamente e criou diversas jogadas de ataque pela direita. Briga por vaga com o atual titular Fagner, que sequer enfrentou o São Bernardo.

Fábio Santos: não chamou o jogo para o lado esquerdo e, consequentemente, pouco apareceu. Entretanto, também não cometeu falhas graves. Segue como homem de confiança de Mano Menezes.

Guilherme Andrade: não jogou mal, mas encontrou limitação principalmente na hora de subir ao ataque. Fez o time sentir falta da correria e eficiência de Ferrugem.

Uendel: entrou bem, apesar da falta de ritmo de jogo. Com muita agilidade e versatilidade, jogou inclusive melhor do que Fábio Santos. No entanto, terá de fazer mais para roubar a vaga do camisa 6. 

ZAGUEIROS

Gil: segue intocável no Corinthians. Mostrou boa forma física e eficiência nos desarmes. Também marcou presença nas jogadas aéreas no ataque alvinegro.

Cleber: parece ter crescido diante da chegada de Anderson Martins. Após um primeiro semestre irregular, não somente se destacou com uma excelente atuação defensiva, como anotou um gol de cabeça em uma de suas subidas ao ataque.

Pedro Henrique: o jovem pouco apareceu nos 45 minutos em que esteve em campo. Acabou, junto com os demais companheiros de defesa, de atrapalhando na hora do gol adversário.

Felipe: contestado pela torcida e "queimado" aos olhos de Mano devido às más atuações no começo do Campeonato Paulista, brilhou diante do Bernô, anotando dois gols e tendo atuação boa na zaga. Teve parcela de culpa no tento adversário.

VOLANTES

Ralf: levemente fora de forma, o camisa 5 do Timão teve atuação abaixo da média. Não mostrou-se eficiente na marcação, tampouco nas subidas da equipe ao ataque.

Elias: talvez a maior frustração do jogo-treino, já que pouco fez de criativo para coordenar o ataque alvinegro. Também não teve atuação de destaque na defesa, apesar do esforço. 

Bruno Henrique: entrou bem e mostrou que ainda pode "beliscar" uma vaga na equipe titular do Corinthians. Manteve o nível apresentado antes da parada para a Copa.

Guilherme: sentiu a falta de ritmo e pouco fez enquanto esteve em campo. Acabou substituído por Guilherme Arana.

Guilherme Arana: entrou bem na equipe, dando velocidade e ofensividade ao Timão. Correu bastante e construiu jogadas de ataque pela esquerda. Com apenas 17 anos, ainda precisa amadurecer. 

MEIAS:

Petros: segue indispensável ao esquema tático proposto por Mano Menezes. Com direito a carrinho para desarmar o goleiro rival, o camisa 40 foi um "monstro" em termos de desarmes (como já vinha acontecendo no primeiro semestre).

Jadson: é o "Midas do Corinthians", já que quase todas as bolas que toca se transformam em gol. Líder de assistências da equipe no ano, deu dois passes para gols contra o Bernô, para Cleber e Luciano.

Danilo: para quem estava acostumado com a cadência (às vezes excessiva) do camisa 20, a atuação, ao menos nos primeiros minutos em que esteve em campo, foi interessante. Correu bastante e mostrou-se participativo no ataque. O único porém é que cansou rapidamente.

Renato Augusto: demonstrou muita vontade de brigar por uma vaga entre os titulares de Mano para o segundo semestre. Correu bastante, chutou a gol e abusou de cruzamentos. Mostrou-se entrosado com o paraguaio Ángel Romero.

ATACANTES:

Luciano: apesar da atuação discreta, mostrou oportunismo ao marcar um dos gols corintianos. Faltou se movimentar mais. Ainda tem tempo para brigar por uma vaga na equipe de Mano.

Guerrero: mesmo sem balançar as redes, o peruano segue indispensável ao Timão. Contra o Bernô, fez mais uma atuação excepcional como pivô, trazendo consigo os defensores adversários e se comunicando de cabeça erguida com os meias.

Romero: mostrou evolução em relação aos treinamentos realizados em Extrema. Desinibido, o paraguaio tentou jogadadas de classe, além de se esforçar e se entregar em campo. Um dos destaques atividade. Briga pela titularidade.

Malcom: a juventude, ao mesmo tempo que o ajuda, o atrapalha. Muito rápido, o jovem revelado pelas categorias de base do Timão ainda precisa amadurecer para ganhar a confiança do treinador. Mostrou versatilidade no jogo-treino.