icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Daniel Guimarães
icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Daniel Guimarães
13/07/2013
17:38

O clássico deste domingo contra o Flamengo pode selar uma nova era para o Vasco. Em um encontro em Brasília, o Gigante da Colina definiu os últimos detalhes do contrato com a Caixa Econômica Federal para o patrocínio master do clube, que renderá R$ 20 milhões aos cofres do Cruz-Maltino. Por uma própria vontade da empresa estatal, agora o clube de São Januário corre contra o tempo para estampar a marca diante do Rubro-Negro, que também possui a mesma parceira.

Para concretizar o acordo, o Vasco provou à Caixa já ter obtido as certidões negativas de débito com a Fazenda Nacional, restando apenas a publicação no Diário Oficial da União. O diretor-jurídico do clube, Gustavo Pinheiro, foi às pressas para Brasilia definir as burocracias do contrato neste sábado.

Quando questionado se a marca da estatal já estamparia os unifomes do Cruz-Maltino no clássico deste domingo, o presidente Roberto Dinamite mostrou otimismo.

- É bem possível que isso aconteça. Amanhã vocês vão ver - disse o mandatário, com um sorisso com no rosto.

Desde o início da semana a Caixa Econômica Federal manifestava o desejo de ver o clássico com as duas equipes vestindo o logo da empresa. A opinião da estatal é de que foi muito positiva a repercussão obtida no jogo Flamengo e Coritiba, onde ambos eram patrocinados por ela.

Embora haja esta vontade, os uniformes do Vasco vieram para Brasília em branco. Pessoas ligadas ao clube, porém, garantem que essa questão é de fácil solução e já há uma orientação para providenciar a prensa da marca. Por isso, a logo só não estampará a camisa cruz-maltina se houver algum problema na confecção.

Além do patrocínio com a Caixa, o Vasco está próximo de fechar com a Nissan. A montadora japonesa vai pagar R$ 8 milhões ao clube para estampar a barra traseira da camisa. A expectativa da diretoria é que o acordo seja firmado até o fim da próxima semana. 

O clássico deste domingo contra o Flamengo pode selar uma nova era para o Vasco. Em um encontro em Brasília, o Gigante da Colina definiu os últimos detalhes do contrato com a Caixa Econômica Federal para o patrocínio master do clube, que renderá R$ 20 milhões aos cofres do Cruz-Maltino. Por uma própria vontade da empresa estatal, agora o clube de São Januário corre contra o tempo para estampar a marca diante do Rubro-Negro, que também possui a mesma parceira.

Para concretizar o acordo, o Vasco provou à Caixa já ter obtido as certidões negativas de débito com a Fazenda Nacional, restando apenas a publicação no Diário Oficial da União. O diretor-jurídico do clube, Gustavo Pinheiro, foi às pressas para Brasilia definir as burocracias do contrato neste sábado.

Quando questionado se a marca da estatal já estamparia os unifomes do Cruz-Maltino no clássico deste domingo, o presidente Roberto Dinamite mostrou otimismo.

- É bem possível que isso aconteça. Amanhã vocês vão ver - disse o mandatário, com um sorisso com no rosto.

Desde o início da semana a Caixa Econômica Federal manifestava o desejo de ver o clássico com as duas equipes vestindo o logo da empresa. A opinião da estatal é de que foi muito positiva a repercussão obtida no jogo Flamengo e Coritiba, onde ambos eram patrocinados por ela.

Embora haja esta vontade, os uniformes do Vasco vieram para Brasília em branco. Pessoas ligadas ao clube, porém, garantem que essa questão é de fácil solução e já há uma orientação para providenciar a prensa da marca. Por isso, a logo só não estampará a camisa cruz-maltina se houver algum problema na confecção.

Além do patrocínio com a Caixa, o Vasco está próximo de fechar com a Nissan. A montadora japonesa vai pagar R$ 8 milhões ao clube para estampar a barra traseira da camisa. A expectativa da diretoria é que o acordo seja firmado até o fim da próxima semana.