icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/11/2013
12:35

Ausente no treinamento desta quinta-feira, o chileno Eduardo Vargas tinha chegada para Porto Alegre prevista às 11h desta quinta. O atacante não irá trabalhar e só volta a treinar na manhã de sexta-feira, no retorno do grupo às atividades. A situação reforça a tese de Renato Gaúcho que o jogador precisaria de descanso após os jogos com a seleção do Chile, aliado a boa fase do meia Maxi Rodríguez.

Uma conjuntura de fatores tende a ausência de Vargas na lista dos relacionados para o jogo com oa Ponte Preta, no domingo, no Moisés Lucarelli. Enquanto o elenco gremista treinará quatro períodos até o jogo, Vargas fará apenas dois. O atacante jogou nesta terça-feira contra o Brasil, quando marcou o gol chileno na derrota por 2 a 1, e passou por viagem do Canadá para Porto Alegre. Antes, enfrentou a Inglaterra, em Londres, na sexta.

Em paralelo a isso está a fase de Maxi Rodríguez. O uruguaio marcou os dois gols da vitória sobre o Flamengo, no último domingo, e vive fase de xodó. Recebe elogios dos colegas e diretoria e súplicas da torcida para que jogue. O técnico Renato Gaúcho também o elogiou, mas disse que ele ainda não está pronto, como o próprio admitiu em entrevista nesta quarta.

Depois do jogo com os cariocas, Renato afirmou que Vargas precisaria de um descanso, por conta do desgaste dos jogos e da viagem, e deixou em aberto sua utilização no jogo com a Ponte Preta. Enquanto isso, o Santos e o próprio Grêmio tratam de se mexer no mercado para tentar contar com o atacante para 2014.

O atacante desfalcou o Tricolor nos últimos três jogos, contra Cruzeiro, quando estava suspenso, e Flamengo e Vasco, por conta da convocação. Antes, porém, contra o Atlético-PR, acabou na reserva para que Zé Roberto entrasse no time.