icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
08:10

Na vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Bragantino, nesta quinta-feira, no Pacaembu, Valdivia, que disputou 11 partidas na temporada, não só completou seu nono jogo com 90 minutos em campo, como demonstrou um algo a mais que agradou Gilson Kleina.

A disposição do chileno em campo, mesmo depois da vantagem construída no placar, encheu o treinador de satisfação.

- Ele é corajoso. Quem vem, marca o Valdivia forte porque sabe que, se der espaço, ele é craque e faz a diferença. E tem o rodízio de faltas, trocaram quem levou amarelo. Quando ele toma uma chegada firme, não foge do pau. Ficamos temerários porque parece que quer provocar e toma cartão. Não queremos isso, sabemos da importância dele não só nos jogos, mas no grupo - disse o técnico.

Um pouco irritado com marcação firme do Massa Bruta, o Mago revidou uma entrada em um adversário, levou cartão amarelo e agora está pendurado para a semifinal diante do Ituano, às 18h30 de domingo, no Pacaembu.

Apesar da advertência, Kleina opta por elogiar o empenho do seu camisa 10 durante toda a partida da qual o Verdão saiu vitorioso.

- Fiquei orgulhoso quando já ganhávamos por 2 a 0 e o vi roubando bola do volante quase na nossa intermediária. Como o Valdivia evoluiu fisicamente! Mérito dos preparadores e dele, que entendeu. Quando tem a musculatura alinhada, com todo trabalho e monitoramento feitos, seu futebol evoluiu. Ele já tinha futebol, mas ele voltou a ser desempenhado - opinou.