icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/12/2013
18:05

Foi realizada na tarde desta terça-feira, em Marrakesh, a entrevista coletiva de abertura do Mundial de Clubes da Fifa. O evento, que contou com a presença do secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, foi repleto de polêmicas questões que envolveram o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo, que aconteceu na última sexta-feira, na Bahia.

Jérôme Valcke foi indagado sobre uma possível manipulação no sorteio dos grupos. Um vídeo que circula pela internet afirma que o secretário-geral, sempre que tirava a bolinha com nome do país, escondia o objeto atrás da mesa do palco. Segundo ele, isso foi uma completa insanidade criada por alguns.

- As pessoas são doentes. Estão dizendo coisas estúpidas. É incrível que as pessoas digam coisas estúpidas para vender. Esse tipo de história é insana. É uma das mais estúpidas que você pode ler - disse Valcke.

Outro alvo de bastante críticas e polêmicas foi a escolha da atriz Fernanda Lima como apresentadora do evento, em vez de uma apresentadora negra, como muitos queriam.

- Essa foi uma não-polêmica. É impressionante como informações não são checadas. Fernanda Lima foi a única convidada. Não é uma questão de negro ou branco. O mesmo aconteceu em 2010, na África do Sul, quando queriam cinco negros e cinco brancos. Não faz sentido. O que fizemos foi fazer um grande evento. Ela foi muito bem, esteve relaxada, e se foi chamada para apresentar a Bola de Ouro, é porque terá muitos brasileiros. O tema será Brasil. Será tudo sobre Brasil. Foi lógico convidar Fernanda. Eu fico impressionado com o que as pessoas podem dizer - disse.

O Mundial de Clubes começa a ser disputado nesta quarta-feira. 10 mil torcedores do Galo são esperados em Marrakesh. O Atletico-MG estreia no dia 18, contra o Monterrey (MEX), ou o vencedor do jogo entre o Raja Casablanca (MAR) e o Auckland (NZL).