icons.title signature.placeholder Radar/Pool
19/11/2014
22:22

O Uruguai venceu por 2 a 1 o amistoso com Chile, na casa do adversário, no fim da noite de terça-feira. Bateu um time complicado de se enfrentar, apelando para a sua velha escola de defesa e contra-ataque.
O Chile tem um trabalho exitoso com uma aposta de jogo moderna, ofensiva, vistosa, na qual Sampaoli dá continuidade ao trabalho iniciado por Bielsa.
Só que o Uruguai conseguiu trocar golpe por golpe frente a um adversário muito mais dinâmico. Se contra a Costa Rica (3 a 3) o esquema foi 4-4-2, contra o Chile  o time entrou com um 4-1-4-1, com Arevalo Rios na sobra, à frente da zaga. Apesar do início auspicioso, o Chile se impôs e saiu na frente com Sánchez e dominou as ações no primeiro tempo. A torcida gritava olé a cada toque de bola, mas o Uruguai arrancou o empate com Rolán.

O segunto tempo foi outra história. O Uruguai deu robustez para a sua defesa e fez o que se esperava, apostando em contra-ataques. Godín cresceu, Gimenez cobriu as laterais. E se o Chile ataca e cria...quem não faz, leva, como diz a máxima do futebol! Aos 35, em mais um contra-ataque, Alvaro "Tata" González virou o jogo. E assim o Uruguai ganhou. Com uma receita que sabe de memória.