icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2013
22:57

Ninguém sairá triste do Estádio Centenário nesta quarta-feira. O Uruguai, relaxado com cinco gols de vantagem da partida de Amã, confirmou a classificação para a próxima Copa do Mundo apenas cumprindo tabela depois da tensão das Eliminatórias. A Jordânia não foi goleada e ainda arrumou um empate de 0 a 0 com a Celeste. E o ídolo Ghiggia recebeu justas homenagens pelo gol do título de 1950.

A Celeste é a última classificada para 2014. Com passaporte carimbado dos charruas, todos os campeões mundiais estarão no Brasil! Mais uma camisa pesada para engrandecer o torneio.

No jogo de volta da repescagem, O palco da Copa do Mundo de 1930 recebeu os asiáticos com muito respeito. Antes do pontapé inicial, aplausos e ovação para o hino adversário. Quando a redonda circulou pelo gramado, a mesma cordialidade foi vista nos primeiros 40 minutos. O Uruguai teve preguiça de atacar, enquanto a Jordânia se contentou em ficar trás. Quase um pacto de não-agressão.

Em ritmo de churrasco de final de semana, a pacífica Celeste foi tocando a bola sem muito entusiasmo, deixando a torcida com muito sono. Apenas cabeçadas de Godin e Cavani (uma na trave e outra para fora) animaram o público.

Ainda sonolento e torcendo pelo apito final para festejar, o Uruguai não se esforçou no segundo tempo e até deixou a Jordânia gostar do jogo e arriscar alguns chutes contra a meta de Martín Silva.

No fim, prevaleceu o fair play. Todo mundo feliz...