icons.title signature.placeholder L! Universidade
10/06/2014
11:07

Apontado como um dos principais problemas do país, a seguraça pública preocupa durante a Copa do Mundo. Os protestos  e uma eventual falta de preparo para lidar com eventos desse porte são os principais fatores que levam as delegações a reforçar a segurança. José dos Reis Santos Filho, pesquisador e coordenador do Núcleo de Estudos sobre Situação de Violência e Políticas Alternativas da Unesp em Araraquara, avalia a segurança pública do Brasil para o mundial.

- É um tipo de evento com o qual nós não estamos acostumados em nosso cotidiano, ainda que sejamos o país do futebol. Isso vai colocar a prova as nossas polícias. Polícia federal, militar, civil e guardas municipais. O quadro é portanto de uma complexidade simplesmente extraordinária. Pelas informações que nós manipulamos é um quadro que vem sendo estudado há mais de um ano pelas polícias nacionais. Nesse sentido a expectativa que nós temos é que essa fase de preparação, a sistematização das experiências que nós já temos e os contatos que estamos mantendo com as polícias internacionais façam com que nós tenhamos um evento que seja belíssimo e com o mínimo possível de situações de violência e criminalidade - destacou o pesquisador, para em seguida revelar que a para ele, o que preocupa são fatores como brigas de torcida e episódios de racismo.

- Nós temos uma preocupação bastante frequente com situações de brigas entre torcedores. Nós temos episódios de racismo, que nesses útlimos meses se manifestaram não apenas em nível internacional, mas aqui no próprio país.caso aconteça nós estaremos preparados para controlar e acabar com situações dessa natureza. Nós já estamos acostumados também com as brigas entre torcidas que acontecem na entrada dos estádios. Da mesma forma que ali aparecem também batedores de carteiras, pessoas interessadas em furtar automóveis. Enfim, também  existe a questão do policiamento ostensivo, da prevenção através de alguns mecanismos de inteligência, vão ser absolutamente necessários - finalizou.