icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
10:50

O Manchester United empatou com o Newcastle por 0 a 0, neste sábado, no Old Trafford. Apesar da ampla superiodade em campo, os Diabos Vermelhos não conseguiram furar a retranca adversária. Desde os primeiros momentos de jogo, o Newcastle deixava claro qual seria sua tática: congestionar o meio-campo e aguardar o momento certo para o contra-ataque, enquanto o Manchester corria para matar o confronto logo na primeira etapa.

O jogo deste sábado contou como principal surpresa a escalação do alemão Schweinsteiger como titular. Pela primeira vez entre os 11 iniciais do United, o volante tinha como principal função em campo articular as jogadas de ataque, dando mais velocidade ao time e maior movimentação. Entretanto, o camisa 31 sentiu a falta de ritmo e pouco apareceu durante o tempo em que esteve em campo.

O United, que até então tinha 100% de aproveitamento na Premier League, começou o jogo com tudo. Marcação forte e pressão no ataque. A disposição inicial mostrada pelos jogadores deu resultado, pois aos quatro minutos, o United inaugurou o marcador. Januzaj acertou bom passe para Rooney, que não desperdiçou a chance e tocou para o fundo do gol, entretanto o auxiliar marcou impedimento equivocado, anulando de forma errada o tento.

Com Memphis Depay em grande fase, os donos da casa encontram no atacante uma válvula de escape. O holandês se movimentou muito, infernizou a defesa, mas foi parado pelo goleiro Krul. Rooney e Mata também tiveram chances, contudo também foram impedidos pelo arqueiro holandês. Mesmo com o domínio do United, quem mais se aproximou de marcar foi o Newcastle. Mitrovic acertou uma cabeçada no travessão, quase abrindo placar.

Manchester tentou de tudo, mas não conseguiu marcar (Foto: Oli Scarff/AFP)

Na segunda etapa, Van Gaal sacou o exausto Schweinsteiger e promoveu a entrada de Carrick. A substituição pouco alterou a forma do United jogar, que seguia explorando os lados de campo com Memphis Depay. Com o fôlego cada vez menor, o United adotou uma nova tática e explorou o jogo pelo alto. Para ajudar Rooney na frente, Chicharito ganhou uma nova chance no time.

O mexicano entrou bem, buscou as jogadas, mas pecou na pontaria. Após rebote em chute de Mata, o atacante recebeu limpo para marcar, contudo Krul fez um milagre e salvou.

Com a partida cada vez mais próxima do fim, o ritmo ficou mais forte. O United seguiu pressionando e acertou uma bola na trave, com Smalling, mas na sobra o Newcastle acertou um contra-ataque e quase matou a partida, com Papiss Cissé, que demorou muito para finalizar a jogada e chutou sem pontaria para fora. No último minuto de jogo, Carrick acertou um chute colocado de fora da área, mas a sorte estava com Krul que ficou olhando e viu a bola passar raspando no travessão. Empate com gosto de vitória para os visitantes.

O Manchester United empatou com o Newcastle por 0 a 0, neste sábado, no Old Trafford. Apesar da ampla superiodade em campo, os Diabos Vermelhos não conseguiram furar a retranca adversária. Desde os primeiros momentos de jogo, o Newcastle deixava claro qual seria sua tática: congestionar o meio-campo e aguardar o momento certo para o contra-ataque, enquanto o Manchester corria para matar o confronto logo na primeira etapa.

O jogo deste sábado contou como principal surpresa a escalação do alemão Schweinsteiger como titular. Pela primeira vez entre os 11 iniciais do United, o volante tinha como principal função em campo articular as jogadas de ataque, dando mais velocidade ao time e maior movimentação. Entretanto, o camisa 31 sentiu a falta de ritmo e pouco apareceu durante o tempo em que esteve em campo.

O United, que até então tinha 100% de aproveitamento na Premier League, começou o jogo com tudo. Marcação forte e pressão no ataque. A disposição inicial mostrada pelos jogadores deu resultado, pois aos quatro minutos, o United inaugurou o marcador. Januzaj acertou bom passe para Rooney, que não desperdiçou a chance e tocou para o fundo do gol, entretanto o auxiliar marcou impedimento equivocado, anulando de forma errada o tento.

Com Memphis Depay em grande fase, os donos da casa encontram no atacante uma válvula de escape. O holandês se movimentou muito, infernizou a defesa, mas foi parado pelo goleiro Krul. Rooney e Mata também tiveram chances, contudo também foram impedidos pelo arqueiro holandês. Mesmo com o domínio do United, quem mais se aproximou de marcar foi o Newcastle. Mitrovic acertou uma cabeçada no travessão, quase abrindo placar.

Manchester tentou de tudo, mas não conseguiu marcar (Foto: Oli Scarff/AFP)

Na segunda etapa, Van Gaal sacou o exausto Schweinsteiger e promoveu a entrada de Carrick. A substituição pouco alterou a forma do United jogar, que seguia explorando os lados de campo com Memphis Depay. Com o fôlego cada vez menor, o United adotou uma nova tática e explorou o jogo pelo alto. Para ajudar Rooney na frente, Chicharito ganhou uma nova chance no time.

O mexicano entrou bem, buscou as jogadas, mas pecou na pontaria. Após rebote em chute de Mata, o atacante recebeu limpo para marcar, contudo Krul fez um milagre e salvou.

Com a partida cada vez mais próxima do fim, o ritmo ficou mais forte. O United seguiu pressionando e acertou uma bola na trave, com Smalling, mas na sobra o Newcastle acertou um contra-ataque e quase matou a partida, com Papiss Cissé, que demorou muito para finalizar a jogada e chutou sem pontaria para fora. No último minuto de jogo, Carrick acertou um chute colocado de fora da área, mas a sorte estava com Krul que ficou olhando e viu a bola passar raspando no travessão. Empate com gosto de vitória para os visitantes.