icons.title signature.placeholder Fátima Petronieri e Marcio Porto
04/03/2014
08:04

O Carnaval acaba hoje e, pelo menos no quesito harmonia, o São Paulo versão 2014 merece nota alta. Após um ano de muitas polêmicas e problemas de indisciplina, a “Unidos do Muricy Ramalho” desfila tranquila e focada em chegar às finais do Campeonato Paulista.

O nome fictício da escola são-paulina não é por acaso. O treinador mudou o ambiente do clube. E se antes era comum jogadores chiando nos microfones, hoje as palavras são de elogios ao grupo e à transformação percebida neste começo de ano.

O modo de Muricy agir não é segredo. O principal fator citado pelos atletas na argumentação de que o ambiente está melhor é a competitividade implantada pelo técnico. Não há mais o “biquinho” quando o nome não está entre os titulares.

Muricy tem procurado usar todo o elenco e já deixou claro que vai jogar quem estiver melhor. Prova disso é que, nos últimos dois jogos, ele deixou Ganso, a contratação mais cara da história do clube, no banco. Ano passado, já havia sacado Luis Fabiano para dar lugar a Aloísio.

O treinador não dá explicações individuais aos jogadores. Nem quando tira, nem quando coloca no time. Dependendo do caso, os auxiliares Tata e Milton Cruz conversam com o atleta. Na passagem anterior de Muricy pelo São Paulo também foi assim e nos outros clubes o treinador agiu da mesma forma. No Santos de Neymar, quase não teve problemas de indisciplina e os jogadores também elogiavam o ambiente.

Muricy chegou no ano passado na maior crise da história do clube dizendo que era preciso acabar com as palestras. De cara, também tirou o rachão. Hoje, o comportamento mudou um pouco. O treinador tem falado mais com o grupo. Os rachões também voltaram.

Nesta segunda-feira, o técnico reuniu o elenco e pediu foco no jogo de amanhã contra o Osasco Audax, que pode garantir o time nas quartas de final do Paulistão. As cobranças são constantes, mas Muricy também tem sido flexível. Sexta-feira, mudou a programação de treinos e dobrou a folga para o Carnaval. E assim vai ganhando o grupo...