icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/04/2014
07:30

Com pouco mais de uma semana de clube, Vagner Mancini já tem um bom diagnóstico e começa a moldar o time conforme suas preferências. Ele aproveitou os treinos da semana para conhecer melhor as opções do grupo e já fez mudanças táticas na equipe para enfrentar o Internacional, neste domingo. Para um futuro próximo, quer um Botafogo mais agressivo e melhor preparado fisicamente.

- Eu já tinha na cabeça todas substituições após o jogo. Algumas peças não quis mexer na semana do jogo contra o São Paulo porque era necessário eu entender o que vinha sendo feito e mudar conforme minha cabeça. Alguns estão há muito tempo aqui, mas para mim todos estão há uma semana. Tenho que avaliar não o que fizeram no Botafogo, mas o que estão fazendo agora - disse Mancini, que ainda acrescentou:

- Quero mudar um pouco a cara do Botafogo. É claro que não vai ser em uma ou duas semanas, demanda tempo. Mas para esse jogo já vai ter uma cara diferente.

Entre as mudanças táticas, além de escalar um ataque com dois atletas de movimentação como Sheik e Zeballos nos lugares de Ferreyra e Wallyson, Mancini alterou o posicionamento do meio de campo. Agora, Jorge Wagner ficará mais recuado, enquanto Lodeiro vai encostar mais nos atacantes.

- Se tenho dois atacantes de mobilidade, preciso de um meia que abasteça, que seja muitas vezes um terceiro atacante. Quando vejo Lodeiro pelas laterais e distante da área, precisaria ter outro jogador do centro que chegasse e hoje infelizmente não temos. Tem o Jorge Wagner que bate bem de fora, mas não entra a área. Preciso do Lodeiro mais adiantado, sendo terceiro atacante - explicou Mancini.

Na parte física, Mancini ainda vê o grupo distante do ideal que quer para uma equipe. Ele espera moldar isso durante a parada para a Copa do Mundo.

- São 45 dias e temos de usar bem esse tempo. Esse time talvez não esteja no nível de treinamento ou não foi adequadamente preparado para minha maneira de jogo. Por isso talvez tenha dificuldade, porque tinha outro treinador, outro preparador físico, com visão diferente da minha. Esse período queremos adequar ao que quero na parte física. Estou muito ansioso por esse período para o time ter realmente a força necessária que exijo, de ida e volta de todos. O cara tem que estar bem afiado, se não, não suporta. Temos de adequar isso aí - ressaltou o treinador.