icons.title signature.placeholder Pedro Barboza e Walace Borges
08/11/2014
08:02

Seis jogos, 540 minutos, ou melhor, nove horas de futebol para mostrar que você merece uma chance para continuar no elenco para 2015. Essa é a realidade de onze jogadores do Flamengo (veja mais ao lado), que pouco tiveram oportunidades e devido ao fato de o Rubro-Negro não ter muito mais a fazer no Campeonato Brasileiro enxergam uma possibilidade de aparecer. Contra o Sport, começa um verdadeiro laboratório para Vanderlei Luxemburgo escolher a dedo nomes para a próxima temporada afim de não passar tantos problemas como em 2014.

De Nixon, que pretende uma renovação de contrato, a Marcelo e Arthur, que esperam saber se vão ser comprados ou não pelo Flamengo, a indefinição paira sobre as cabeças rubro-negras. Dúvida essa que está sendo cada vez mais alimentada desde a eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-MG, na última quarta-feira. Para Vanderlei Luxemburgo, o time precisa conquistar apenas dois pontos para se ver 100% livre do risco de cair para a segunda divisão. São justamente as incógnitas que terão a chance de conquistar esse objetivo. Por isso, os desesperados terão chances. É hora de aproveitá-las.

– A vida continua e você já tem de pensar em novos jogos, novas perspectivas de futuro. Você sabe que pode ganhar ou perder e precisa lidar com isso. Perdemos, e voltamos ao trabalho pensando no jogo de domingo. São seis jogos para completar e sair totalmente da confusão. Não estou feliz. Triste pela derrota, mas com a consciência de que ela podia acontecer. Temos de olhar para frente com outra cabeça e esperar o que vem por aí – afirmou Vanderlei Luxemburgo em coletiva concedida ontem, no Ninho do Urubu.

É inevitável dizer que 2014 acabou para o Flamengo, mas para alguns jogadores em especial os próximos minutos em campo podem definir uma vida. Quem não quer continuar fazendo parte do elenco de um dos maiores clubes do Brasil? Ou até mesmo quem não quer arranjar uma proposta de outro clube se tiver a visibilidade ideal? Cabe a cada um fazer o seu da melhor maneira possível. No fim das contas, é o Rubro-Negro que agradecerá no final!