icons.title signature.placeholder Matheus Babo
03/04/2014
11:08

O dia 8 de dezembro de 2013 não traz boas lembranças para os tricolores e nem para Cristovão Borges. Esta data marcou o último encontro entre o Fluminense e seu novo treinador, na partida entre Bahia e Fluminense, pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, quando o Tricolor venceu a equipe baiana por 2 a 1, mas mesmo assim acabou rebaixada para a Série B. Mas, o erro de Portuguesa e do Flamengo nas escalações das equipes na última rodada manteve o Tricolor na Série A.

Quase quatro meses depois, o técnico e o Fluminense vão se reencontrar, mas dessa vez, do mesmo lado. Curiosamente, aquela foi a última partida que Cristovão Borges atuou como treinador. Após o término do Brasileirão, quando ajudou o Bahia a se manter na primeira divisão, o novo técnico do Fluminense deixou o Bahia e não trabalhou mais. Ele chegou a ser especulado para assumir o comando do time das Laranjeiras já no fim do ano, mas o clube optou por escolher Renato Gaúcho.

O perfil do novo treinador agrada a diretoria. Desde a saída de Abel Braga, o discurso do presidente Peter Siemsen é de que o clube precisa de treinadores com o estilo de Cristovão. Outro nome que sempre agradou o mandatário é Ney Franco, que foi cogitado, mas não acertou. Diferentemente do que acontecia com Renato Gaúcho, o salário do novo técnico será pago integralmente pelo clube, sem participação da patrocinadora Unimed-Rio.

Cristovão será apresentado no início da tarde desta quinta-feira, nas Laranjeiras. Logo depois da entrevista coletiva, o novo treinador terá o primeiro contato com o elenco e já comandará o primeiro treinamento como técnico do Fluminense.