icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/03/2014
00:56

O coevento principal do UFC 171, que aconteceu neste sábado, em Dallas (EUA), foi o aguardado confronto entre Carlos Condit e Tyron Woodley. Cientes de que o vencedor poderia ganhar a chance de disputar o cinturão meio-médio da categoria, os atletas foram para o tudo ou nada. Com estilos agressivos, os atletas se atacaram bem, mas foi Woodley que alcançou o nocaute técnico no segundo assalto.

Com sua poderosa mão direita, Tyron conseguiu manter a distância para Condit durante o confronto e soube controlar a disputa. Após trocarem bons golpes de pé, Woodley conseguiu levar a luta para o solo por alguns momentos, até que no início do segundo round Tyron acertou um chute no joelho de Condit que o desequilibrou e o fez pisar errado no chão e lesionar o joelho direito. Fim de combate. 

- Ele é muito duro, um cara muito difícil de enfrentar. Estava tentando bloquear esse estilo agressivo dele. Acho que o próximo desafio é a disputa de cinturão. Lutei com caras difíceis, essa é a minha hora. Acho que isso é parte do processo e eu mereço a chance - afirmou o atleta, ainda no octógono.

Woodley alcançou sua segunda vitória consecutiva no Ultimate. Todos os três triunfos que o americano tem no total pela organização foram por nocaute. Número 11 no ranking, o atleta deve subir bem na categoria e ficar perto de uma chance pelo título da categoria.

A LUTA
1º round
O primeiro assalto começou com Woodley acertando dois socos fortíssimos no rosto de Condit, que tentou encontrar a distância para atacar seu oponente. Com o domínio dos ataques, Tyron se saiu melhor os primeiros três minutos mantendo a distância para Carlos e acertando os melhores golpes. Nos minutos finais da primeira etapa, Condit cresceu a levou perigo com alguns chutes, mas foi derrubado algumas vezes. 

2º round
O segundo round voltou com o mesmo ritmo e Woodley seguiu melhor na disputa. Depois de atacar Condit na luta de solo, batendo por cima, Tyron acertou um forte chute no joelho esquerdo de Carlos. O americano perdeu o equilibrio, girou para o lado errado e caiu no solo sofrendo de dor ao que parece ter sido uma forte lesão no joelho esquerdo devido ao movimento.

Sanchez x Jury
Antes do confronto o tom foi de provocação de ambos os lados. Já dentro do octógono, Jury teve paciência para controlar a disputa e frustrar o jogo agressivo de Sanchez. Diego até que buscou seus ataques em linha reta no combate, mas Myles foi inteligente o suficiente para se movimentar bem no cage, fugir da imponência de Diego e conseguir conectar os melhores golpes da luta.

Lombard supera Shields
Em outro duelo meio-médio da noite, Hector Lombard começou a luta contra Jake Shields em ritmo acelerado e abalou seu oponente logo de início. Sem recursos em seu jogo e levando atraso na trocação, o americano se limitava a tentar levar o adversário ao chão. Com a defesa de quedas afiada, Lombard teve total controle da disputa e foi soberano por todo o tempo. A vitória foi na decisão unânime.  

St Preux consegue finalização rara contra Krylov
A primeira luta do card principal reservou um golpe inusitado aos fãs. Ovince St. Preux atropelou Nikita Krylov e conquistou uma finalização incomum aos 1m29seg de disputa. O lutador encaiou um golpe chamado Chave de "VanFlue" e apagou seu oponente. Foi a terceira vitória consecutiva do americano no Ultimate.