icons.title signature.placeholder Murilo Dias e Thiago Ferri
30/06/2014
08:03

Dos 30 jogos disputados pelo Palmeiras no ano, Diogo esteve presente em apenas 15 deles. O primeiro semestre do atacante foi marcado por lesões, as quais consequentemente o fizeram perder espaço, retomado apenas quando o interino Alberto Valentim assumiu. Também titular com Ricardo Gareca nos primeiros treinamentos, o camisa 17 crê que agora não terá mais problemas no Verdão.

– Tudo de ruim que tinha para acontecer já aconteceu, espero que não tenha mais lesão. Tenho certeza que não vai acontecer, estou trabalhando muito forte – disse em entrevista ao LANCE!Net o atacante, palmeirense em sua infância.

A primeira lesão veio no jogo de estreia na temporada, contra o Linense. Uma pancada na bacia o tirou por quase duas semanas dos gramados. Ele voltou e 15 dias depois uma lesão no adutor da coxa direita foi o grande problema para o atacante de 27 anos: mais dois meses de ausência.

O longo prazo fora se deu por dores que obrigaram à antiga comissão até mudar seu tratamento. Estratégia acertada: nos primeiros 19 jogos do ano, atuou em seis; nos 11 seguintes, participou de nove, sendo titular em todos com o interino.

Nos primeiros jogos-treino com Gareca também foi titular. Tem chamado atenção por conta de sua entrega, tanto em jogadas de ataque, quanto no apoio à marcação.

Deixar uma boa impressão para o treinador é mais do que necessário neste período de testes de El Flaco, que já trouxe um jogador de sua confiança para o ataque: Pablo Mouche. O argentino entrou no segundo tempo do teste contra o Juventus, sábado, e marcou.

Diogo, palmeirense que mais sofreu faltas no Brasileiro (23, de acordo com o Footstats), havia feito o mesmo no jogo-treino anterior, mas em partidas oficiais ainda está zerado. Acabar com o jejum é mais uma forma de deixar o problemático início de Palmeiras para trás.

CONFIRA UM BATE-BOLA COM DIOGO:

Esta falta de gols te pressiona de alguma forma?
A pressão no Palmeiras é grande. Em todos os jogos. Claro que eu quero fazer gols, mas estou contribuindo desde que voltei da lesão, ajudando.

Com a chegada do Mouche, você considera que perderá espaço?
Vou continuar fazendo minha parte da mesma forma, quem ele (Gareca) vai escolher vai dar o melhor pelo time. O Leandro mesmo, já atuei com ele, com o Marquinhos Gabriel. O Marquinhos atuou com o Leandro, então o Gareca vai escolher a melhor forma.

Acredita em títulos para o Palmeiras neste ano?
O Palmeiras vem se reforçando. Já trouxe dois jogadores novos (Tobio e Mouche) e se vier mais, quem ganha é o próprio elenco. Tem os que ficaram também, o time está bem servido. Acredito que sim (dá para brigar por título), quem joga no Palmeiras tem que pensar em títulos. Acredito que o Palmeiras possa brigar na tabela lá em cima no Brasileirão.