icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/12/2013
20:22

O fim de ano do Flamengo, que se desenhava calmo após a conquista da Copa do Brasil, está cada vez mais turbulento. Nesta quinta-feira, o site Globoesporte.com divulgou uma troca de conversas por e-mail entre o advogado do clube na polêmica de André Santos no STJD, Michel Assef Filho, e os vice-presidentes geral e de marketing, Walter D'Agostino e Luiz Eduardo Baptista, respectivamente, a qual expõe uma discórdia interna na decisão da cúpula em escalar irregularmente o jogador no último jogo do ano, o que resultou na perda de quatro pontos no Tribunal.

Isto tudo começou após o Flamengo, no dia seguinte ao julgamento, divulgar uma nota oficial criticando a derrota na primeira instância do STJD, classificando como um “desserviço ao esporte”. Na primeira mensagem, Michel Assef Filho condenou o texto no site do clube e disse “que o Flamengo não deveria ter escalado o atleta André Santos na partida disputada contra o Cruzeiro”. Em outra parte, o advogado chegou a dizer que “se não fosse o descuido da Portuguesa, éramos nós na Série B”.

Luiz Eduardo Baptista respondeu o e-mail menos de uma hora depois, afirmando que a diretoria não vai ganhar o recurso no Pleno do STJD – o qual tem julgamento marcado para o dia 27 – e justificou a atitude de não abrir mão do discurso da nota oficial por uma questão política. Walter D'Agostino também participou da conversa dizendo que concordava com Assef Filho no ponto de que o clube errou ao atacar oficialmente o Tribunal.

O LANCE!Net procurou Michel Assef Filho, que alegou que as mensagens sofreram manipulação. O advogado ainda afirmou que entrará com uma queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática para que o caso seja investigado.

– O teor da conversa vazada foi manipulado. É uma violação grave e buscarei meus direitos judicialmente. Farei uma queixa para que este crime do qual fui vítima seja investigado. Agora vou voltar à preparação da defesa do Flamengo para o Pleno, pois tenho certeza de que a escalação do André Santos não foi irregular – disse o advogado.

Surpresa com vazamento

O vice-presidente geral do Flamengo, Walter D'Agostino, mostrou surpresa ao ser indagado pelo LANCE!Net sobre o vazamento dos e-mails sobre a polêmica escalação de André Santos. O dirigente ainda disse que, se for necessário, o clube recorrerá à Fifa.

– Quem obteve estas mensagens foi por maneira ilegal, é um crime praticado. Vamos buscar quem é essa pessoa judicialmente. No caso do André Santos, vamos buscar até na Fifa se for necessário fazer justiça, ele foi escalado de maneira correta – alegou.

O vice de marketing, Luiz Eduardo Baptista, presente no e-mail, não foi encontrado pelo LANCE!Net.