icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
15:39

Os três jogadores lesionados do Bahia seguem tratamento intensivo na academia do clube para se recuperarem a tempo de disputar o primeiro jogo da final do Baiano, neste domingo (06), contra o Vitória. Apesar da melhora na condição física dos três, suas participações no jogo de domingo ainda não estão garantidas.

O caso mais preocupante é o do meia Anderson Talisca, que sofreu uma entorse no tornozelo direito durante a semifinal contra o Serrano, disputada no sábado passado (29). Segundo o médico do clube, Luiz Sapucaia, Talisca tem 50% de chances de atuar neste domingo.

- Ele sofreu um entorse no tornozelo, uma lesão de grau 1. Não posso garantir que ele vai estar em campo para o primeiro jogo. Para o segundo, com certeza, ele vai estar pronto. Probabilidade de 50% de jogar neste domingo. Estamos fazendo de tudo para que isso aconteça.

Já as chances de Rhayner e Guilherme Santos são bem melhores que a do companheiro de equipe. A presença do lateral é praticamente garantida neste domingo, mas Rhayner ainda precisa passar por uma nova reavaliação.

- Guilherme evoluiu bem. Fizemos a transição hoje (ontem). Ele já está fazendo musculação. Rhayner também evoluiu bem. Ele já está sem dor. Acredito que amanhã (hoje) ele já faça a transição para o departamento físico. A expectativa sobre eles é muito boa. - conta Sapucaia, que acrescenta. - Guilherme tenho quase certeza absoluta (que vai jogar). Do Rhayner, eu preciso de uma nova avaliação.

Bahia e Vitória fazem a primeira partida da semifinal neste domingo (06), às 16h, na Arena Fonte Nova. O Vitória tem a vantagem de levar a taça mesmo com dois empates por ter a melhor campanha do Estadual.