icons.title signature.placeholder Gabriel Rodrigues
13/11/2013
12:45

Cris chegou ao Vasco em agosto e, logo na estreia, o cruz-maltino jogou contra o Grêmio, seu ex-clube. O zagueiro não teve uma noite muito feliz e falhou em dois gols do tricolor gaúcho, que venceu a partida por 3 a 2, em São Januário. Três meses depois, Cris volta a enfrentar o Grêmio e, dessa vez, na Arena, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, às 19h30.

O zagueiro passou sete meses no Grêmio e não deixou saudades na torcida. Sua passagem no sul foi marcada por falhas individuais e expulsões em jogos decisivos, incluindo uma contra o Santa Fé (COL), pelas oitavas de final da Libertadores. Nos seus últimos jogos com a camisa tricolor, era vaiado quando tocava na bola. Mas Cris garante que não guarda mágoas do clube:

- Não tenho mágoa nenhuma. Tenho vários amigos lá. Já passou, não sou jogador do Grêmio, estou muito concentrado aqui, a adaptação foi boa. O Grêmio é passado, vou fazer meu jogo, e superar tudo. Vamos buscar a vitória, mesmo sabendo que é difícil.

E MAIS:
> Souza lembra raízes no Vasco: 'Não gostaria que estivesse nessa situação'
> Vasco, enfim, vai receber o dinheiro da Caixa

Mesmo não guardando ressentimentos do ex-clube, o zagueiro deve encontrar um ambiente desfavorável em Porto Alegre. Mas por ser um jogador experiente, a psicóloga Luciana Ângelo acredita que o Cris não se deixará abalar.

Dra. Luciana Ângelo
Psicóloga
Não chamaria de abalo. O ambiente influencia, mas é só uma variável. O momento do jogador, do time, os resultados, as relações interpessoais que tem no novo clube... Isso também influencia. O Cris não é um jogador imaturo, tem uma boa passagem pela Europa, é experiente e, pelo que tenho acompanhado, está trabalhando melhor.

Isso pode potencializar o aspecto técnico. Quando o jogador sabe do seu potencial, tem a possibilidade de se destacar. Talvez as relações que tinha no antigo clube, a cidade, o técnico e as relações não estivessem colaborando. Tudo influencia, desde a torcida até a relação com o massagista e roupeiro.

O Cris é profissional, experiente, um dos mais velhos do Vasco. A própria relação dele com o Juninho, por já terem jogados juntos, pode influenciar para um melhor momento do jogador.