icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/12/2013
08:12

Primeiro reforço do Botafogo para 2014, Jorge Wagner chegará a General Severiano, na reapresentação do elenco em janeiro, como uma incógnita. Há três anos jogando no Kashiwa Reysol, do Japão, o apoiador, que acabou de completar 35 anos, desperta expectativa, mas também cria dúvidas, principalmente sobre a condição física dele. A julgar pelos números do jogador na última temporada japonesa, a torcida alvinegra ainda não pode tirar uma conclusão quanto a uma boa performance.

Ao todo, o Kashiwa Reysol disputou 59 partidas em 2013. Em 43 delas, Jorge Wagner esteve em campo, marcando seis gols. Na J-League, o Campeonato Japonês, ele marcou dois tentos, outros dois na Copa do Japão e mais dois na Liga dos Campeões da Ásia.

No elenco do Botafogo, Seedorf, com 37 anos, e Renato, com 34, são os mais velhos do time. Além da experiência, ele cadenciam o jogo no meio-campo alvinegro, o que nem sempre agrada a todos. Desta maneira, é difícil imaginar que os dois fiquem em campo ao lado de Jorge Wagner no ano que vem.

Quando se destacou no São Paulo tricampeão brasileiro, Jorge Wagner recebeu a alcunha de polivalente. Isso porque, além de se destacar na posição de origem, ele também atuava mais recuado e ainda de lateral-esquerdo.

Quando foi oferecido ao Botafogo durante o Brasileiro deste ano, o nome de Jorge Wagner foi imediatamente aprovado pelo então técnico Oswaldo de Oliveira. Conhecedor e admirador do futebol japonês – onde trabalhou por cinco anos –, o treinador disse na ocasião ter belas referências do jogador.

Reveja os golaços de Jorge Wagner no futebol japonês