icons.title signature.placeholder Jonas Moura
10/04/2014
08:06

Três anos se passaram desde que Sada Cruzeiro e Sesi-SP se cruzaram em uma final de Superliga Masculina. Em 2011, a equipe paulista faturou seu primeiro título ao bater o rival por 3 sets a 1, no Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). De lá para cá, caras novas surgiram, mas as bases foram mantidas. No próximo domingo, os times estarão de novo frente a frente no mesmo palco, mas com os status diferentes daquela época.

Do elenco campeão, o Sesi ainda conta com o levantador Sandro, o ponteiro Murilo, o central Sidão e o líbero Serginho. O oposto Wallace Martins está sem clube após passar por uma cirurgia no ombro. O ponteiro Thiago Alves atua pelo Fenerbahce, da Turquia. Já o central Vini, eleito o melhor em quadra na decisão de 2011, terminou a Superliga atual em terceiro lugar, defendendo as cores do Vôlei Brasil Kirin.

– Será uma final equilibrada. É claro que eu gostaria de estar no lugar mais alto do pódio, mas tem sempre uma expectativa pela premiação individual, pois fiz uma boa temporada no saque – disse Vini.

O Sada Cruzeiro foi quem mais manteve jogadores de 2011 para cá. Cinco titulares daquela final estarão em quadra novamente no domingo: o levantador William, o ponteiro Filipe, o oposto Wallace, o central Douglas e o líbero Serginho. A manutenção da base vem dando frutos. O time venceu todos os títulos que disputou nesta temporada, com destaque para o Mundial de Clubes, no ano passado.

– Nossa equipe amadureceu de lá pra cá. O Sesi já vinha mais estruturado naquela época, com jogadores de Seleção Brasileira. Conquistamos títulos internacionais, que nos deram um suporte de como trabalhar e ganhar confiança. Adquirimos um padrão de jogo – afirmou Filipe.

O retrospecto recente faz do elenco mineiro o time a ser batido no momento. O último título do Sesi, por exemplo, foi o Campeonato Paulista, diante do Brasil Kirin, no ano passado. Mas o equilíbrio prevalece.

Nesta Superliga, os rivais se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado. As duas equipes ainda decidiram a Copa Brasil, em janeiro, quando o Sada levou o titulo após longo tie-break.

Equipes iniciam treinos no Mineirinho

Sada Cruzeiro e Sesi-SP começam nesta quinta-feira a se ambientar ao palco da decisão da Superliga Masculina. O Ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, escolhido pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) para sediar a final já que o time mineiro fez a melhor campanha na primeira fase, receberá os treinamentos dos finalistas nos próximos dias.

– O Mineirinho é um ginásio diferente. Não estamos acostumados com um espaço tão amplo. É um pouco complicado. Mas será minha terceira final lá. Na primeira, venci o Minas. Independentemente da adaptação, temos de fazer nosso jogo – disse o ponteiro Filipe, do Sada Cruzeiro.

Embora o Mineirinho tenha recebido mais de 16 mil pessoas na decisão da Superliga 2010/2011, a capacidade este ano será limitada para 14 mil, segundo informou ao L!Net a assessoria de imprensa do Sada. A determinação vem do Corpo de Bombeiros, que alega questões de segurança.

Bate-Bola

Vini
central, ex-Sesi, eleito o melhor atleta da final da Superliga 2010/2011

O que você espera da decisão?
Acredito que o Sesi tenha um pouco mais de experiência, enquanto o Cruzeiro se caracteriza por impor um jogo muito veloz e ofensivo, além de errar pouco.

Como analisa os times atuais em comparação com 2011?
Por terem mantido a mesma base durante esses anos, são times que levaram vantagem. Os levantadores (William, do Sada, e Sandro, do Sesi) são excelentes, e os bons resultados passam por eles.

O que a conquista da Superliga em 2011 significou para você?
Significou muito para o Sesi, pois foi o primeiro título do time. E, individualmente, foi marcante por jogar ao lado de nomes consagrados. Foi motivo de orgulho.

Veja onde estão os atletas que jogaram a final em 2011:

Sesi-SP - Campeão

Sandro - Sesi-SP
Murilo - Sesi-SP
Vini - Brasil Kirin
Wallace - Sem clube
Thiago Alves - Fenerbahce
Sidão - Sesi-SP
Serginho - Sesi-SP
Kandango - São José dos Campos
Léozão - São Bernardo
Enoch - Sem clube
Japa - UFJF
Jotinha - Taubaté
Giovane (téc.) - Sem clube

Sada Cruzeiro - Vice

William - Sada Cruzeiro
Filipe - Sada Cruzeiro
Douglas - Sada Cruzeiro
Wallace - Sada Cruzeiro
Léo Mineiro - Vivo/Minas
Acácio - Moda/Maringá
Serginho - Sada Cruzeiro
Danilo Gelinski - UFJF
Ceola - Sem clube
Samuel Fuchs - Sem clube
Lucas Lóh - Vivo/Minas
Renato Felizardo - Moda/Maringá
M. Mendez (téc.) - Sada Cruzeiro