icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
18/06/2014
13:07

O treino aberto da seleção de Portugal atraiu novamente a atenção do público, em Campinas. A segunda atividade dos portugueses com torcida no estádio Moisés Lucarelli contou com a presença de aproximadamente dez mil pessoas, com muita festa a Cristiano Ronaldo e companhia, mesmo após a goleada sofrida para a Alemanha, na estreia do Mundial. O astro, no entanto, deixou o campo mais cedo com uma bolsa de gelo no joelho esquerdo.

Em campo, apenas trabalhos leves, sem muitas pistas das mudanças que o técnico Paulo Bento fará para suprir os desfalques. O treinador não contará com o lateral Fábio Coentrão, que foi cortado da Copa após uma lesão muscular no músculo adutor da coxa direita. Já o goleiro Rui Patrício e o atacante Hugo Almeida, também com lesões na coxa, estão de fora pelo menos do próximo jogo, diante dos Estados Unidos. O zagueiro Pepe, expulso contra a Alemanha, também não joga.

Na primeira parte do treino, os titulares apenas correram em volta do campo, fizeram roda de “bobinho” e alongamento no gramado. Enquanto isso, os reservas fizeram um trabalho com bola em campo reduzido.

Próximo do término das atividades, Cristiano Ronaldo deixou o campo com uma bolsa de gelo no joelho que vem sentindo dores desde a reta final da temporada com o Real Madrid. O atleta sofre com uma tendinite no local, mas jogou na estreia e não deve ser desfalque durante a Copa. O atacante foi para o banco de reservas e, no final do treino, tirou a proteção para atender torcedores próximo ao alambrado, com autógrafos e posando para fotos. Assediado, foi o último a descer para o vestiário.

Cristiano Ronaldo caminha para o banco de reservas, antes do término do treino (Foto: Guilherme Borini)

Segurança reforçada e Ponte Preta representada

O treinamento de Portugal contou com reforço na segurança para evitar invasões ao gramado. Após solicitação da Federação Portuguesa, um efetivo de 50 policiais militares ficou em volta do campo. O reforço frustou a tentativa de quatro torcedores, que pulararam a grade para tentar chegar aos jogadores. Todos foram rapidamente interceptados pela segurança.

A Ponte Preta, que cedeu suas instalações para os treinamentos da seleção portuguesa durante a Copa, esteve representada antes do treinamento. Capitão da equipe da Macaca, o goleiro Roberto trocou camisas com Cristiano Ronaldo antes do início do treino, no gramado.