icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/07/2014
15:47

Após quase ficar de fora da fase final da Liga Mundial, o Brasil conseguiu se recuperar, vencer seus duelos fora de casa e alcançar a "quase impossível" vaga. Agora, a palavra de ordem é: melhorar.

- Todos são grandes times e espero que tenhamos nos preparado muito bem e que possamos jogar melhor do que na fase de classificação - comentou Bernardinho, treinador da Seleção.

Na segunda fase, o Brasil ficou no mesmo grupo do Irã, adversário que o venceu duas vezes na primeira fase, e a Rússia, algoz da final olímpica de 2012, em Londres.

- É fantástico para o Irã estar aquim, jogando contra esses times. Mas saímos de um grupo muito difícil e espero que possamos fazer o mesmo aqui e apresentar um desafio - disse o treinador sérvio do Irã, Slobodan Kovac.

Rússia e Irã se enfrentam logo na primeira rodada da fase final. Atual campeã do torneio, a Rússia espera manter o bom retrospecto de sua equipe, campeã de quase tudo nos últimos anos.

- Estamos em boa forma e espero que possamos manter nosso título. Estamos trabalhando duro e sinto que temos uma equipe forte - afirmou Andrey Voronkov, técnico da Rússia.

Já os donos da casa, a Itália, ficou em um grupo um pouco mais fácil, com Estados Unidos e Austrália, que estreia na fase final. Como todos os bons anfitriões, os italianos esperam um show.

- Gostaria de dar as boas vindas à todos na Itália. Acho que será um grande show e é muito bom que tenhamos tantos continentes diferentes sendo representados - completou Mauro Berruto, treinador italiano.