icons.title signature.placeholder Bruno Andrade e Rodrigo Vessoni
30/06/2014
19:55

Imprensa e torcedores em geral falam que, sem Lionel Messi, a seleção argentina não seria a mesma e nunca conseguiria ganhar tantos jogos e marcar tantos gols. O assunto é evitado pelos companheiros e pelo técnico Alejandro Sabella, mas na coletiva de imprensa concedida na Arena Corinthians, o comandante azul e branco aceitou a dependência do camisa 10, que ganhou a camisa do Corinthians.

Ao ser questionado sobre quem precisava mais, o Brasil de Neymar ou a Argentina de Messi, o treinador respondeu:

- São dois jogadores extraordinários. Messi é o melhor do mundo, o Neymar é fantástico. É claro que há uma dependência nesta classe de jogadores - aceitou.

O assunto voltou à tona quando o treinador ouviu de um jornalista que o camisa 10 está sendo importante no Mundial de 2014 da mesma forma que Maradona foi importante no Mundial de 1986, quando a seleção argentina ficou com o título. E afirmou:

- Messi está fazendo um grande Mundial, como todos esperavam, inclusive ele mesmo, seus companheiros e o público argentino. Estamos muito felizes e é um jogador determinante para nós, assim como Maradona era - disse.

Por fim, Sabella rasgou elogios ao atual clube de Lionel Messi. Segundo ele, o meia-atacante fez parte de uma das maiores equips da história do futebol mundial.

- O Barcelona da época de Guardiola era quase perfeito. Anos depois, o Bayern com outra forma de jogar era uma máquina trituradora. Acho que podemos ter preferência por um estilo, mas o mais importante é ter um time compacto, onde seja difícil chegar na área e com eficiência no ataque - lembrou.