icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2014
19:02

A inauguração do Allianz Parque está marcada para a próxima quarta-feira, às 22h, em partida do Palmeiras contra o Sport, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes disso, no entanto, a equipe tem um clássico diante do São Paulo neste domingo, no Morumbi, e trata a partida como fundamental. Além da rivalidade regional e da necessidade de se afastar do risco de rebaixamento, hoje apenas cinco pontos distante, uma vitória contra o São Paulo pode dar mais tranquilidade ao dia da estreia no reformado Palestra Itália.

- Vamos entrar tranquilos contra o Sport dependendo do que for feito no jogo do São Paulo. Precisamos estrear bem, mas antes disso é fazer nossa obrigação contra o São Paulo, isso que vai definir - avisou o atacante Henrique, artilheiro do Brasileirão com 15 gols, um a mais que Marcelo Moreno (do líder Cruzeiro) e Fred (do Fluminense, sétimo colocado).

O elenco do Palmeiras treinou no Allianz Parque nesta quinta-feira, três dias antes do clássico no Morumbi e seis antes da partida de inauguração da nova casa. Impressionado com a estrutura do estádio e ansioso pelo primeiro jogo, o camisa 19 já espera a participação da torcida e faz as contas pela estreia.

- Sabemos que a estreia está próxima, então é importante se adaptar. Só de imaginar esse estádio cheio já dá uma emoção grande. É um estádio espetacular, fantástico, o melhor do Brasil e de igual para igual com todos mundo afora. Estamos ansiosos, mas antes tem um jogo difícil e nosso foco é o São Paulo, é um jogo muito importante - opinou o principal homem do ataque alviverde.

Com 39 pontos e ocupando a 14ª colocação, o Palmeiras está cinco pontos acima do Vitória, que abre a zona de rebaixamento atualmente. A distância já foi maior, mas uma vitória nos últimos cinco jogos voltou a ameaçar o Palestra Itália. Antes do último clássico de 2014, Henrique tem a receita pela sonhada tranquilidade nas últimas semanas do ano.

- Em uma equipe como o Palmeiras sempre existe pressão, extra-campo e lá dentro também. Sabemos a responsabilidade e vamos em busca de vencer o clássico. É momento de voltar a vencer, respeitando a equipe do São Paulo e superando esse risco matemático para pensar positivo e acabar o ano bem - disse.