icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/06/2014
19:28

O torneio mais tradicional do tênis, o Grand Slam de Wimbledon, começa nesta segunda-feira na grama sagrada de Londres (ING). Porém, desta vez, não haverá brasileiros na chave masculina de simples.

Com as quedas de Rogerinho, Thomaz Bellucci e André Ghem no qualifying, o Brasil não terá representantes em um Grand Slam pela primeira vez desde 2008, quando ninguém alcançou a chave principal do Aberto da Austrália.

A falta de tenistas do país deflagra a má fase dos simplistas brasileiros. O melhor colocado no ranking da ATP é Thomaz Bellucci, apenas o 97 do mundo.

Com isso, o Brasil será representado por quatro parcerias na chave de duplas: Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya; Marcelo Melo e o também austríaco Julian Knowle; Marcelo Demoliner com o indiano Purav Raja; e André Sá ao lado do croata Mate Pavic.

Já na chave feminina, é Teliana Pereira quem carrega a bandeira brasileira, estreando somente na terça.

Nesta segunda, o cabeça de chave número 1 do torneio, o sérvio Novak Djokovic (2), entra em quadra para enfrentar seu primeiro adversário no torneio, o cazaque Andrey Golubev (56).

Outro favorito a estrear no mesmo dia será o britânico Andy Murray (5), que entra em quadra para duelar com o belga David Goffin (105).

Brasileiros disputam Challenger

Fora de Wimbledon, os brasileiros começam hoje a disputa do Challenger de Marburg, na Alemanha. Thomaz Bellucci é o cabeça de chave número 2 do torneio disputado no saibro e estreia contra o venezuelano Ricardo Rodriguez (297).

Andre Ghem (256) encara o francês Vincent Millot (209), enquanto nesta terça, Feijão (133) enfrenta o italiano Lorenzo Giustino (240).