icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/12/2013
19:16

O alívio veio. O Internacional não irá disputar a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Feito que orgulhou o camisa 10 D'Alessandro. Apesar de admitir que a temporada ficou abaixo do esperado, o meia valorizou a permanência na Série A. Além disso, se mostrou incomodado com as vaias ao time no Estádio Centenário, durante e após o 0 a 0 com a Ponte Preta, neste domingo.

- Avaliação não é boa, o Inter não pode jogar para não cair. Nunca acreditei nessa chance, mas tínhamos que estar de olho na parte de baixo da tabela. Conseguimos e vamos trabalhar para não correr nenhum risco. Temos que aprender também, a gente não pode reclamar, mas no momento que a gente precisa, eles tem que torcer, não tem que vaiar o time. A torcida vai aprender no momento ruim, tirar a lição, nós temos que fazer nossa trabalho. A vaia pode jogar contra, por momentos jogaram contra. A torcida vai aprender a torcer e depois cobrar - reclamou o camisa 10 colorado.

A permanência na primeira divisão não amenizou o tom das arquibancadas. Os colorados presentes no estádio de Caxias do Sul vaiaram no intervalo, durante o segundo tempo alguns jogadores - como Josimar, Ednei e Rafael Moura - e ao final do Brasileiro. Contrastando com isso, estava os gritos de "Fica, D'Alessandro" para o argentino, que cogitou deixar o clube em entrevista recente.

- Tenho contrato, gente. Não vou falar disso. Queríamos a vitória e não conseguimos, mas volto a repetir, não vamos jogar nessa série que muita gente em Porto Alegre queria, e parte da imprensa também. Muito secador queria que o Inter caísse. Fico orgulhoso que não vamos jogar na segunda, não vamos jogar. Tem que ser uma lição, um aprendizado das coisas ruins para o ano que vem - completou o argentino.

Internacional fica no empate com a Ponte Preta