icons.title signature.placeholder Matheus Babo e Vitor Pimenta
29/11/2013
16:16

Em situação preocupante no Campeonato Brasileiro, o Fluminense contou com a força da torcida para buscar uma ajuda divina nesta sexta-feira, véspera do duelo decisivo diante do Atlético-MG. Torcedores ilustres do Tricolor se reuniram em uma missa realizada no Centro do Rio de Janeiro para rezar pelo clube, assim como em 2009, quando realizaram uma aos pés do Cristo Redentor.

Entre os presentes estava o ex-presidente Fernando Horta, que dirigiu o clube na época da "Máquina Tricolor", o presidente da CEDAE, Wagner Victer, e o vice-presidente de relações institucionais do Fluminense, Alexey Dantas. Para o ex-mandatário, o time atual precisa de um milagre como em 2009 e lembrou de João de Deus, a quem chamou de padroeiro do Tricolor.

- Eu estava em 2009. Foi uma chuva naquele dia. Nós precisamos de um milagre assim como em 2009. Todos os tricolores que vieram aqui na missa pedir para que os jogadores estejam com um espiríto esportivo de guerreiros possa vencer o jogo. Nós acreditamos e isso é o mais importante. O nosso padroeiro, que é João de Deus, tenho certeza que a torcida tricolor sairá em festa amanhã do Maracanã. O Fluminense é o atual campeão brasileiro, seria um gosto muito amargo para a torcida - disse, confiante.

Para o padre que realizou a missa, Dom Omar, a torcidatem que se mobilizar e rezar bastante para tirar o Fluminense desta situação ruim. Se os tricolores confiam em coincidências, este é o mesmo padre que comandou a missa de 2009, aos pés do Cristo Redentor.

- Anos atrás, a convite da torcida, fizemos uma grande missa no Cristo Redentor, o Fluminense atravessava uma grande crise e precisava vencer inúmeros jogos e nós conseguimos em nome da fé da interseção do beato João Paulo II, o nosso papa. Daquela vez deu certo, mas a galera tem que se mobilizar também. Tem que rezar, dar mais gás ainda, para que a gente possa chegar a grande vitória. Pretendo ir ao jogo, estar perto da torcida e tenho certeza que vamos ganhar - explicou Dom Omar.

FLAMENGUISTA NA TORCIDA PELO FLUMINENSE

O flamenguista Ribamar do Nascimento cumprimenta o vice de relações institucionais do Flu, Alexey Dantas (Foto: Wagner Meier).


Uma imagem que chamou atenção na missa foi a presença de Ribamar do Nascimento, que chegou a Igreja Nossa Senhora do Parto com a camisa do Flamengo. No fim, ele disse que é frequentador da igreja e foi agradecer pelas graças alcançadas, mas também pelo título da Copa do Brasil. Apesar da rivalidade, Ribamar disse que torce pela permanência do Tricolor na Série A:

- Eu gosto de todos os times do Rio. Não gosto das equipes de São Paulo. Torço pela permanência do Fluminense na primeira divisão, eu até simpatizo com eles, não simpatizo muito é com o Vasco. Sempre venho na igreja, mas hoje eu também aproveitei para agradecer pelo título do meu Mengão.