icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
08/06/2014
13:42

Antes mesmo do primeiro treino da Colômbia em solo brasileiro, marcado para a tarde desta segunda-feira e aberto ao público, torcedores fazem vigília em frente ao Centro de Formação de Atletas do São Paulo, em Cotia. Quem foi ao local na manhã de sábado conseguiu recepcionar o ônibus que levou a delegação do Aeroporto de Guarulhos até a sede tricolor, mas os jogadores não deram as caras neste domingo.

A Fifa já fez a distribuição de ingressos para a atividade que o técnico José Pekerman vai comandar na segunda - o campo principal do São Paulo tem arquibancada com capacidade para 1.500 pessoas -, e os 15 colombianos que foram até o CFA nesta manhã não estão entre os agraciados. Mesmo assim, eles ainda esperam ver os ídolos de perto.

- Nos disseram que há ingressos na Prefeitura que ainda não foram distribuídos. Vamos tentar conseguir - disse um deles, ao LANCE!Net.

Embora a baixa mais recente seja a do volante Aldo Ramírez, cortado na última semana, os colombianos seguem lamentando a ausência do atacante Falcao García, que não conseguiu se recuperar a tempo de uma cirurgia no joelho.

- É uma lástima, Falcao era 50% da nossa seleção. É como se o Brasil perdesse o Neymar - disse Emilio Cáceres, que mora há quatro anos em Santos, trabalha em uma empresa de gás e viajou de carro até Cotia com familiares e amigos.

Enorme sala de imprensa já está pronta para receber os colombianos (Foto: Fellipe Lucena)

Os fanáticos só tiveram contato com os jornalistas que iniciaram a cobertura da Copa do Mundo na grande tenda montada para a imprensa perto do campo principal, onde serão realizadas as entrevistas coletivas. O policiamento está reforçado, com viaturas em todos os portões da propriedade são-paulina, que abriga as categorias de base do clube, mas neste momento não aloja nenhum garoto por determinação da Fifa.

A Colômbia estreia no próximo sábado, dia 14, contra a Grécia, no Mineirão, às 13h. Japão e Costa do Marfim completam o Grupo C.