icons.title signature.placeholder Rodrigo Ciantar e Vitor Pimenta
12/04/2014
14:32

Após recepção hostil no desembarque da delegação alvinegra, na madrugada de sexta-feira, a torcida do Botafogo voltou a protestar no início da tarde deste sábado, em General Severiano. A diretoria é o principal alvo da ira dos botafoguenses. Cerca de 40 pessoas estiveram na sede do clube, onde cobravam a saída do atual presidente, Maurício Assumpção. A segurança estava reforçada e duas viaturas da polícia estacionaram à frente do local para contar a possível ira dos manifestantes.

Com diversos cartazes com críticas à administração de Mauricio Assumpção, os torcedores também cobraram a chegada de reforços e a saída de outros dirigentes ligados ao atual presidente. Aos gritos, chegaram a pedir pela renúncia do presidente. E, em certo momento, arremessaram vários ovos na direção da sede do clube.

Apesar do clima hostil que tomou a frente da sede de General Severiano, os seguranças particulares contratados pelo clube e os quatro policiais militares que seguiam de perto os manifestantes, não tiveram muito trabalho. Nnenhuma confisão foi registrada e tudo foi resolvido na base da conversa, já que o foco dos manifestantes, a diretoria, não se encontrava no clube neste sábado.

Ovos foram arremessados pelos manifestantes (Foto: Vitor Pimenta)

Eduardo Hungaro também foi alvo das críticas, mesmo tendo deixado de ser técnico do Botafogo, na sexta-feira. Segundo os torcedores, a inexperiência do treinador foi fator determinante para a eliminação precoce do Alvinegro ainda na primeira fase da Copa Libertadores. Por conta desta desclassificação, alguns torcedores chegaram a gritar que o título da Copa do Brasil seria uma obrigação para o Alvinegro.

LEIA MAIS
> Nome de Jorginho é analisado, mas corre por fora no Botafogo
> Assumpção tem expectativa de quitar salários atrasados na próxima semana