icons.title signature.placeholder Gabriel Rodrigues
19/12/2013
17:04

Os torcedores envolvidos na barbárie da Arena Joinville presos no Paraná e no Rio de Janeiro serão transferidos para Joinville, onde o inquérito foi instaurado e ocorre o processo. A operação "Cartão Vermelho" já prendeu 17 pessoas fora do estado de Santa Catarina.

- Nós cumprimos mandados de busca e apreensão e prisão preventiva tanto no Rio de Janeiro como no Paraná, inclusive nas sedes das duas torcidas organizadas. De ontem para hoje, foram 19 ordens judiciais de prisão preventivas. Os 19 serão encaminhados o mais breve possível para a comarca de Joinville, onde ocorre o processo - disse o delegado Dirceu Silveira, da Delegacia Regional de Joinville.

Todos os torcedores detidos respondem por associação ao crime, dano ao patrimônio público e incitação a violência. Alguns, também respondem por tentativa de homicídio e subtração de objetos. Além dos 31 torcedores já denunciados, outros estão sendo investigados e também podem ser presos, de acordo com Dirceu Silveira:

- O ideal é que possamos responsabilizar todos ou o maior número possível. O inquérito já está no poder judiciário. Existem outras pessoas sendo investigadas que podem ser incluídas no inquérito.

E MAIS:
> Em nota, organizada do Vasco dá sua versão sobre barbárie de Joinville
> Ex-vereador envolvido em briga em Joinville se entrega à polícia
> Polícia faz grande operação de 'caça' aos brigões em três estados

Torcedores que foram hospitalizados também estão sendo investigados. William Batista, torcedor do Atlético-PR que sofreu fratura no crânio, é um dos que já está preso.

- Algumas vítimas hospitalizadas também respondem por crimes. Não estavam ali gratuitamente. Alguns dos hospitalizados estão presos. Não existem torcidas organizadas, o que existe é um bando de marginais infiltrados no espetáculo esportivo - acrescentou Dirceu Silveira.