icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
14/11/2014
11:05

Envolvidos em uma confusão em um posto de gasolina em julho, após vitória do Internacional sobre o Flamengo, dez torcedores colorados precisarão utilizar tornozeleira eletrônica como medida de restrição para não comparecerem em estádios. O 11° elemento que participou da briga já havia colocado o equipamento.

O responsável pela decisão foi o juiz de direito Marco Aurélio Martins Xavier, titular do Juizado do Torcedor, que definiu que os 10 torcedores precisam comparecer em cartório para colocar os aparelhos. Quem descumprir a obrigação está sujeito a prisão. A ideia é que os colorados utilizem o equipamento enquanto houver competições em andamento, com recesso entre 9 de dezembro e 12 de janeiro.

A confusão ocorreu em julho, quando 11 torcedores colorados invadiram uma loja de conveniência em um posto de gasolina enquanto acontecia um enfrentamento entre duas torcidas organizadas. Houve quebra-quebra no local, que fica na Avenida Borges de Medeiros, próximo ao Beira-Rio.

Na época, o Inter anunciou a exclusão de seis sócios que estavam envolvidos no caso. Segundo relatos da polícia gaúcha, a briga ocorreu por volta das 19h, entre integrantes da Nação Independente e da Guarda Popular.