icons.title signature.placeholder Vitor Pimenta
18/11/2013
18:44

Após a vitória, de virada, sobre o São Paulo, por 2 a 1, no Maracanã, uma torcedora em especial teve motivos de sobra para sair do Maracanã feliz. Trata-se da menina Letícia Alencar Formoso Lannes, de apenas 10 anos de idade. Um dia após ser manchete dos jornais ao receber a camisa 12 das mãos do goleiro Diego Cavalieri, ao fim da partida, a torcedora mirim garante estar curtindo a fama de celebridade entre os colegas de turma, na escola onde estuda, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro.

- Cheguei na escola e todo mundo estava falando de mim. Falaram que me viram na televisão, abraçada ao Diego Cavalieri, que eu ganhei a camisa dele. Foi muito legal. Estou vivendo um sonho – disse a menina, orgulhosa, sem largar nem por um instante sua camisa de número 12.

Sobre o momento mágico que viveu naquela tarde de domingo, a pequena Letícia disse não se lembrar muito bem das palavras ditas pelo goleiro tricolor, mas garante que aquele episódio jamais sairá de sua memória.

– Só lembro que chorei muito quando ele me pegou no colo. Ele me disse muitas coisas também, mas eu não lembro muito bem, para dizer a verdade – afirmou a menina, entre sorrisos e com os olhos marejados pela lembrança.


Torcedora mirim ainda não conseguiu largar o presente dado por Cavalieri (Foto: Vitor Pimenta)

INFLUÊNCIA DO PAI

O orgulho tricolor ela garante ter herdado do pai, Marcos Aurélio Formoso Lannes, que a levou pela primeira vez a uma partida do Fluminense, quando tinha apenas 17 dias de vida e hoje é frequentadora assídua das Laranjeiras.

- Foi emocionante para mim em dois sentidos. Primeiro porque o Fluminense venceu, o que é sempre uma emoção à parte. Depois, por ver minha filha realizando um sonho dela. A primeira vez que levei a Letícia a um estádio de futebol, ela tinha apenas 17 dias. Desde então, tenho certeza que ela vibra muito com o Fluminense, em todos os jogos - disse o pai da menina.