icons.title signature.placeholder Leo Burlá e Michel Castellar
22/04/2014
10:10

O pontapé inicial para o tour da taça da Copa do Mundo nas cidades brasileiras foi dado na manhã desta terça, no Maracanã, palco da final do
Mundial de 2014. A exposição do troféu no estádio será a etapa inicial da viagem de 41 dias por todas as 27 capitais do Brasil.

A abertura do evento contou com a presença do ex-jogador Carlos Alberto Torres, capitão da Seleção Brasileira de 1970. Ele beijou a relíquia e a exibiu antes de ela ir para a redoma e ser exposta aos torcedores.

- É um prazer grande beijar essa taça. Fui o pioneiro em beijar a taça da Copa do Mundo. Depois, todo mundo copiou - disse Torres.

Local da partida de abertura da Copa, a Arena Corinthians será a escala final da taça que chegará a São Paulo no dia 1º de junho, a 12 dias da abertura do Mundial. A última parada antes de chegar ao Brasil foi nos Estados Unidos, onde a relíquia foi apresentada ao público em Los Angeles, cidade que recebeu a final da competição em 1994.

A viagem da taça, moldada em cinco quilos de ouro e com 36,5cm, pelo mundo começou no dia 12 de setembro de 2013. Desde então, ela percorreu 90 países, dentre eles, nações como Fiji e Vanuatu, na Oceania; Tailândia, na Ásia; e Tanzânia, na África.

- Creio que a taça deverá ficar com uma das seis seleções que já tiveram o prazer de levantá-la e ter seu nome escrito nela - opinou Walter di Gregorio, diretor de Comunicação da Fifa. 

O torcedor carioca pode visitar a taça a partir de hoje até sexta-feira entre 9h e 21h. A entrada é ao lado da bilheteria 4A do Maracanã, na Rua Mata Machado. Para ver e tirar uma foto ao lado do troféu, é necessário que o visitante faça um cadastro no site da Coca-Cola, responsável pelo evento.

De posse do cadastro o torcedor, além de ver a relíquia, poderá participar de um tour que conta com jogos interativos e as bolas de todas as Copas. Já que optar por ir direto ao Maracanã, sem fazer o cadastro, terá o direito apenas de apreciar e ser fotografado com a taça.

A previsão é a de que 20 mil pessoas passem pela taça diariamente.