icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/04/2014
13:22

Homem casado com mulher que não gosta de futebol tem ao menos dois problemas por semana. Quando o time joga fora é uma disputa pelo controle remoto da TV e quando a partida é em casa, a briga é pelo "alvará" para ir ao estádio. Na casa do engenheiro Genuíno Júnior, em Curitiba, a situação é tratada com muito bom humor quando ele quer ver o Atlético Paranaense.

- Quando eu vou sair brinco cantando a música da torcida: Só eu sei por que não fico em casa. Obviamente que é para ver o Furacão – brinca, explicando que a situação não chega a ser um problema.

Ao estádio ele vai acompanhado da família, que é toda fanática e sócia do Furacão. A mãe é a companhia mais constante.

- Vou a todos os jogos em Curitiba. Fui à reinauguração [da Arena da Baixada] e acompanho tudo sobre o time - acrescenta.

A profissão faz com que Genuíno viaje bastante. Quando tem jogos do rubro-negro, ele não deixa de ir aos estádios.

- Vou muito a São Paulo e já assisti a jogos por lá. Na próxima vez que eu for, certamente vou assistir - decreta, afirmando que nestas situações não precisa cantar música alguma antes de sair.