icons.title signature.placeholder João Pires
29/11/2013
18:55

Tony Kanaan foi campeão da IndyCar em 2004. Este ano, o brasileiro conseguiu vencer pela primeira vez na carreira a 500 Milhas de Indianápolis, etapa mais tradicional da categoria. E parece que este último feito foi ainda mais marcante para Kanaan do que o próprio título da categoria.

Em contato com o LANCE!Net durante os treinos para a 500 Milhas de Kart, que será neste sábado, às 9h30, no kartódromo do Beto Carrero World, em Penha (SC), Kanaan fez questão de exaltar o grande ano que teve na categoria. Apesar da vitória em Indiana, ele ficou apenas com a 11ª colocação na temporada da IndyCar, mas conseguiu firmar um contrato com a Chip Ganassi, uma das principais equipes da categoria.

- Depois de um ano maravilhoso, com vitória na 500 Milhas de Indianápolis e um contrato com a melhor equipe, não dá para reclamar de nada. Com certeza, é o melhor momento da minha carreira - decretou o piloto de 38 anos.

A vitória de Kanaan na 500 Milhas de Indianápolis liderou diversas listas dos momentos mais marcantes da IndyCar em 2013. O brasileiro levou R$ 5 milhões com a conquista e ao fim da temporada foi escolhido o piloto mais popular da Indy.

- Isso já vem de algum tempo (ser popular), eu sou muito querido por lá (Estados Unidos, onde ocorre a maioria das etapas da Indy). Foi uma votação de fãs e é muito gratificante. Eu já tinha tido uma grande recepção dos fãs em Indianápolis - acrescentou Kanaan.

A IndyCar não retornará ao Brasil no próximo ano. A tradicional etapa do Anhembi não está presente no calendário de 2014 da categoria. Mas, para Kanaan, a ausência não deve impactar na popularidade da Indy no país:

- É sempre ruim não vir para cá (Brasil). Ainda mais neste ano (2014) em que eu, com a equipe nova, iria brigar pela vitória. Mas é ano de Copa do Mundo, muita coisa acontecendo, é difícil. Num próximo ano nós podemos voltar. Mas acho difícil impactar na popularidade, não deve mudar muita coisa.

Kanaan agora busca o seu nono título da 500 Milhas de Kart. Ele integra a equipe Hanier Racing, ao lado de pilotos como Rubens Barrichello, Antonio Pizzonia, ex-Fórmula 1, e Bia Figueiredo, piloto da IndyCar.