icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo
14/11/2014
19:00

O técnico Mano Menezes concedeu no início de noite desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, aquela que talvez seja a mais fúnebre de suas entrevistas coletivas nesta sua segunda passagem pelo Corinthians. Ciente da improbabilidade de ter seu contrato renovado para a próxima temporada, o treinador comparou o trabalho de reformulação do Timão ao vivido atualmente pelo Manchester United (ING).

Nos meses de agosto e setembro, o clube inglês contratou os astros Di María e Falcao García. O argentino custou R$ 226,5 milhões. O colombiano ganha um salário de R$ 1,26 milhão. Van Gaal, que esteve à frente da Holanda na última Copa do Mundo, foi escolhido para comandar o processo de reformulação com o novo elenco. Mesmo diante de tais cifras, o Manchester United amarga a incômoda sétima colocação no Campeonato Inglês.

Já no Corinthians, Mano Menezes assumiu com a missão de voltar a colocar o clube no caminho dos títulos. Após perder peças como Paulo André, Alexandre Pato, Emerson Sheik e Romarinho ao longo dos últimos meses, o Timão contratou Anderson Martins, Lodeiro, Ángel Romero, Luciano, entre outros. Com um projeto bem mais humilde do que o do Manchester United em mãos, o técnico alvinegro argumentou que até os ingleses precisam de tempo para enfrentar o processo de reformulação.

– Não tem o fim dessa novela ainda (renovação ou não do contrato). Não posso dar garantias de nada. Mas vou reproduzir uma entrevista que li há poucos dias no Diário LANCE!. Um dos técnicos mais consagrados do mundo, o holandês Van Gaal, está reformulando o Manchester United, contratou uns jogadores aí, um tal de Di María, Falcao García... Coisas básicas. E ele falou que em menos de um ano não dá para reformular o time. Só para encaixar um novo sistema para o Falcao jogar, precisava de uns três meses. O Manchester só seria campeão em um ou dois anos. O Mano o pessoal desconfia, o Van Gaal acho que o pessoal vai confiar – discursou Mano Menezes.

Contratado em dezembro do ano passado para assumir o Corinthians em janeiro da atual temporada, Mano Menezes assinou vínculo com o clube alvinegro até o fim de 2014. Eliminado precocemente do Campeonato Paulista e tragicamente da Copa do Brasil, o técnico praticamente não tem chances de levar o Timão ao título do Campeonato Brasileiro. A tendência, conforme já sinalizado pelo próprio presidente Mário Gobbi Filho, é o treinador não ter seu contrato renovado.

– Acho que trabalhos têm início, meio e fim. Às vezes terminam no início. Aí não é possível ganhar tanto quanto quando eles terminam no fim. Só é possível vencer mais quando está num estado mais maduro. Na minha primeira passagem pelo Corinthians foi assim. Existe o momento de reformular, existe o momento de ganhar e existe o momento de ir pra casa – comentou o comandante nesta sexta-feira, em tom de despedida.

Questionado se arrepende-se de ter aceitado comandar o Corinthians ou qualquer um dos outros recentes trabalhos cujos resultados não foram positivos (Seleção Brasileira, entre 2010 e 2012, e Flamengo, em 2013), Mano Menezes foi enfático. O treinador garantiu não somente não se arrepender, como também avaliou os últimos suspiros do Timão na atual temporada como positivos.

– Não me arrependo porque antes de tomar decisão para ambos os casos eu sabia e pensei bem se queria correr o risco. Afinal, sei o que é uma reformulação. A compreensão diminui, a ambição é maior. A paciência é menor também. Me propus a fazer o trabalho e começo a ficar parcialmente satisfeito com o que vejo nesse fim de temporada – afirmou o treinador do Corinthians.

Em sua primeira passagem pelo Corinthians, Mano Menezes foi campeão do Campeonato Brasileiro da Série B em 2008, e do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil em 2009. O treinador permancera no Timão de janeiro de 2008 a julho de 2010, quando se tornou técnico da Seleção Brasileira.