icons.title signature.placeholder Vitor Pimenta
05/07/2014
10:34

Sob o forte calor que fez na manhã deste sábado no Rio de Janeiro, os titulares do Fluminense tiveram muita dificuldade no jogo-treino diante da equipe do Boavista. Com gol do atacante Cláudio, após erro na saída de bola de Jean, o time de Saquarema venceu o primeiro tempo da atividade, enquanto os principais jogadores do Flu estiveram em campo. Jáno segundo tempo, comandado pelos reservas, Matheus Carvalho e Fernando viraram o marcador e garantiram a vitória tricolor.

Destaque positivo foi a presença da torcida, que compareceu em grande número e cerca de 200 pessoas estiveram nas arquibancadas das Laranjeiras.

TITULARES SAEM DERROTADOS NO PRIMEIRO TEMPO

Sem Diguinho, com um problema no tornozelo direito, Cícero atuou ao lado de Jean como volante. Mas isso não impediu que o camisa 5 chegasse a frente. E foi numa dessas subidas que quase abriu o placar aos 14 em chute de fora da área. Mas foi o Boavista que saiu na frente aos 17, quando Jean perdeu bola no meio-campo e o atacante Cláudio avançou com liberdade e chutou. A bola ainda desviou na defesa e tirou as chances de Cavalieri fazer a defesa.

Após o gol, o Fluminense continuou em cima, martelando o Boavista em busca do empate. Mais participativo do que nas últimas partidas do Brasileirão, Conca protagonizou a maioria das jogadas de ataque, seja com passes, ou até finalizando a gol. Outro jogador que vinha bem no jogo-treino, o atacante Kenedy pediu para sair aos 27, dando lugar a Biro Biro.


Torcida compareceu em peso nas Laranjeiras (Foto: Rossana Fraga/ LANCE!Press)

A melhor chance de igualar o marcador aconteceu aos 34 após escanteio cobrado por Sobis que Henrique subiu mais alto que todo mundo, mas parou no goleiro Dida. O camisa 1 do Boavista apareceu bem novamente aos 38 em nova jogada aérea tricolor, desta vez finalizada por Sobis. Mas foi só, os titulares foram para o intervalo derrotados pelo Boavista.

A formação utilizada pelo técnico Cristovão Borges durante o primeiro tempo do jogo-treino: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Henrique e Carlinhos; Jean, Cícero, Wágner e Conca; Kenedy (Biro Biro) e Rafael Sobis. Já o Boavista foi a campo sob comando do técnico Luis Antônio com: Dida, Leomir, Leandro, Bruno Costa, Ricardo; Heverton, Thiaguinho, Maranhão e Bressan; Cláudio e Juninho.

RESERVAS GARANTEM VITÓRIA DE VIRADA O FLU

Por opção de Cristovão, apenas Biro Biro seguiu na equipe que terminou o primeiro. O restante, todos foram substituídos por reservas. Sem um lateral-direito de ofício, uma vez que Pablo Dyego está com o time juniores para a disputa da final do Carioca Sub-20, o lateral-esquerdo teve que atuar improvisado na posição. Já o Boavista fez poucas modificações.

Com pouco entrosamento, os reservas tiveram alguma dificuldade para criar jogadas. A melhor delas surgiu com Matheus Carvalho aos 18, quando o atacante perdeu um gol incrível após bate e rebate na área. Mas o jovem se redimiu aos 26, quando empatou o jogo-treino para o Fluminense em lance de oportunismo.

Quando o jogo se encaminhava para terminar empatado, aos 48 minutos, Fernando, que a esta altura já tinha voltado à sua posição de origem pelo lado esquerdo quando Cristovão lançou Kenedy de volta a partida no lugar de Aílton e deslocou Rafinha para a lateral direita, fez grande jogada e invadiu a área driblando sendo parado com falta. O jovem pegou a bola e foi para a cobrança do pênalti e decretou a vitória suada de virada do Flu sobre o Boavista.

A escalação do segundo tempo foi: Kléver (Felipe Garcia), Fernando, Elivélton, Fabrício e Ailton (Kenedy); Rafinha, Edson, Chiquinho e Raphael Augusto; Biro Biro e Matheus Carvalho.