icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
10:50

O técnico do Barcelona, Tito Vilanova, foi duro em relação ao seu antecessor, Pep Guardiola, em sua primeira coletiva de imprensa desta temporada. O treinador negou as afirmações que tenha sido usado pela diretoria do Barça para atingir ao atual comandante do Bayern de Munique.

- As pessoas não se interessam por temas pessoais, porém Pep não foi correto e me surpreendeu. Ninguém da diretoria usou minha doença para lhe atacar. O clube tentou me ajudar em tudo o possível, Pep me visitou uma vez em Nova York no início do tratamento, porém estive mais dois meses lá e não o vi. E não foi por culpa minha. Era meu amigo e eu precisava de seu apoio, mas ele não apareceu. Eu teria agido de outra maneira. Não responderei mais sobre este assunto, e se o fiz é porque outro dia fizeram uma referência a mim - disse Vilanova.

O técnico do Barça, no entanto, disse que não sentirá nada em especial quando enfrentar o Bayern no amistoso do próximo dia 24.

- Se fala muito sobre isso, porém será só um amistoso de pré-temporada. Eles estão se preparando há mais tempo. Ainda faltam dez ou 11 dias, o encararemos da melhor maneira possível - completou o treinador do Barça.

Vilanova também falou na coletiva sobre a tentativa frustrada do Barcelona em contratar o zagueiro Thiago Silva, do PSG.

- Gostaria que tivesse vindo, porém ele não é o único nome. Queremos contratar um zagueiro, já conversamos sobre isso em novembro e em fevereiro. Foi embora Keita e teve de vir Song. Pensamos que poderíamos cobrir estas ausências, mas não contávamos com tantas lesões. Porém traremos um zagueiro, seguramente - avaliou.

Neymar também foi tema na coletiva, e Vilanova disse que espera taticamente que o brasileiro tenha uma contribuição importante.

- Estou feliz com a sua chegada e Leo é o melhor do mundo. Não haverá problema para que se entendam, um completará o outro. Quando se preocuparem com um, o outro ficará mais livre. Se Neymar tivesse ido a outro time diríamos que estariam formando um timaço, e aqui falamos que ele não vai se entender com Messi.

O técnico do Barcelona, Tito Vilanova, foi duro em relação ao seu antecessor, Pep Guardiola, em sua primeira coletiva de imprensa desta temporada. O treinador negou as afirmações que tenha sido usado pela diretoria do Barça para atingir ao atual comandante do Bayern de Munique.

- As pessoas não se interessam por temas pessoais, porém Pep não foi correto e me surpreendeu. Ninguém da diretoria usou minha doença para lhe atacar. O clube tentou me ajudar em tudo o possível, Pep me visitou uma vez em Nova York no início do tratamento, porém estive mais dois meses lá e não o vi. E não foi por culpa minha. Era meu amigo e eu precisava de seu apoio, mas ele não apareceu. Eu teria agido de outra maneira. Não responderei mais sobre este assunto, e se o fiz é porque outro dia fizeram uma referência a mim - disse Vilanova.

O técnico do Barça, no entanto, disse que não sentirá nada em especial quando enfrentar o Bayern no amistoso do próximo dia 24.

- Se fala muito sobre isso, porém será só um amistoso de pré-temporada. Eles estão se preparando há mais tempo. Ainda faltam dez ou 11 dias, o encararemos da melhor maneira possível - completou o treinador do Barça.

Vilanova também falou na coletiva sobre a tentativa frustrada do Barcelona em contratar o zagueiro Thiago Silva, do PSG.

- Gostaria que tivesse vindo, porém ele não é o único nome. Queremos contratar um zagueiro, já conversamos sobre isso em novembro e em fevereiro. Foi embora Keita e teve de vir Song. Pensamos que poderíamos cobrir estas ausências, mas não contávamos com tantas lesões. Porém traremos um zagueiro, seguramente - avaliou.

Neymar também foi tema na coletiva, e Vilanova disse que espera taticamente que o brasileiro tenha uma contribuição importante.

- Estou feliz com a sua chegada e Leo é o melhor do mundo. Não haverá problema para que se entendam, um completará o outro. Quando se preocuparem com um, o outro ficará mais livre. Se Neymar tivesse ido a outro time diríamos que estariam formando um timaço, e aqui falamos que ele não vai se entender com Messi.