icons.title signature.placeholder Pedro Scapin
10/07/2014
11:11

O nome de Tite, campeão mundial pelo Corinthians, vem ganhando força para assumir o comando da Seleção Brasileira após a Copa. Porém, existe também uma corrente disposta a 'fazer a cabeça' de José Maria Marin e Marco Polo del Nero, presidente e vice, respectivamente, da Confederação Brasileira de Futebol, a contratar um estrangeiro.

A partir do apito final no jogo entre Brasil e Holanda, sábado, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, valendo o terceiro lugar da Copa, a CBF terá que se movimentar para a anunciar o sucessor de Felipão. Lembrando que dia 5 de setembro, a Seleção encara a Colômbia, em Miami.


Assim que a notícia de que de Tite ou um estrangeiro estariam sendo especulados 'pipocou' na internet, torcedores de todo o país se manifestaram na grande rede. Um nome se destacou dentre os inúmeros citados: Pep Guardiola, atual comandante do Bayern de Munique. O espanhol surge com muita força e tem sua 'candidatura' defendida com base no seguinte: seria o único capaz de fazer o Brasil voltar a jogar futebol de verdade.

Torcedores opinam sobre o sucessor de Felipão (Foto: Reprdução/Facebook)

Além de a esmagadora maioria ser a favor de Guardiola, a surpresa fica no fato de o nome de Tite ter sido amplamente rejeitado pelos brasileiros. O 'não' ao ex-treinador do Corinthians vem seguido, na ordem da preferência do povo, pelo português José Mourinho, do Chelsea. Outras opções surgiram nos comentários: 'El Loco' Marcelo Bielsa (Olympique de Marseille); Jorge Sampaoli (seleção chilena); José Pekerman (seleção colombiana); Manuel Pellegrini (Manchester City) e Diego Simeone (Atlético de Madrid).