icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/11/2013
07:01

Acionado aos 19 minutos do segundo tempo na vaga de Romarinho, Alexandre Pato acertou uma bola no travessão, mas não conseguiu evitar o empate por 1 a 1 contra o Vitória, neste domingo, pela 32ª rodada do Brasileirão. Ansioso pela evolução de seu camisa 7, o técnico Tite desviou a pressão que ele sofre da torcida do Corinthians, mas deixou clara a sua postura de cobrança.

- Competir é fundamental, para depois aparecer o talento. Daqui a pouco, essas bolas que batem na trave vão entrar. Mas ele tem que ter maturidade de enxergar o erro, saber o que nós queremos, o técnico e a equipe, como características. O Pato vai ter essa maturidade, vai enxergar seus defeitos, vai absorver, não vai responder a criticas. Vamos absorver e trabalhar, não tem outra forma - discursou Tite, menos de duas semanas depois de Pato errar o pênalti que selou a eliminação do Timão na Copa do Brasil.

Apesar de não culpar o camisa 7 pelo mau momento do Corinthians no Campeonato Brasileiro, competição em que ocupa o 12º lugar com 42 pontos, Tite assegura que o jogador comprado por R$ 40 milhões junto ao Milan tem recebido confiança da comissão técnica e do grupo. A tendência, portanto, é que ele evolua nas seis rodadas finais do torneio e principalmente na próxima temporada.

- O que ele tem do técnico é apoio. Eu perdi muito, persisti muito e errei muito também, mas não dá para abrir mão da coragem, mesmo tendo um medo, um fantasminha (da eliminação na Copa do Brasil). Eu convivo com isso também, mas é ter muito mais iniciativa, força e ímpeto para superar as adversidades. Isso eu trago para a minha vida e tento passar para eles também - explicou, em tom confiante.